Colunistas

< voltar
Alysson Lisboa Neves Jornalista
18/Oct/2016 - 11h55 - Atualizado em 22/Jun/2018 - 14h00

Eventos de tecnologia sobrevivem ao tempo?

O tema tecnologia sempre atraiu a atenção das pessoas, mas será que as novidades estão deixando de nos surpreender?


Por Alysson Lisboa Neves

Em 1995 participei pela primeira vez de um evento sobre tecnologia. Era a 9ª edição da Fenasoft - Feira Nacional de Software (foto ao lado), realizada em São Paulo, no Centro de Convenções do Anhembi. O evento arrastava multidões e impressionava pelo tamanho. Lançamentos de jogos, kits multimídia, novos monitores, computadores e milhares de expositores como Microsoft, Compaq, Creative, Dell e tantos outros. O evento reunia, diariamente, 150 mil pessoas impressionadas com as tecnologias de ponta apresentadas. Filas enormes se formavam do lado de fora aguardando a abertura dos portões.

A Fenasoft, aos poucos, foi reduzindo seu espaço e relevância e durou até o início da década de 1990. O mote da feira foi perdendo o caráter de ineditismo e surpresa. Com o fim da reserva de mercado para produtos estrangeiros, os lançamentos das grandes empresas norte-americanas e japonesas chegavam quase que simultaneamente por aqui.

Não é necessário enumerar as mudanças que ocorreram no campo da inovação e tecnologia de lá para cá. Em um mundo conectado, feiras e congressos se espalharam pelo país e pelo mundo com foco em nichos cada vez mais específicos. No entanto, os eventos ainda trazem em sua essência um caráter mais expositivo do que, realmente, a conexão entre agentes, público consumidor, empresas e universidades.

Ainda existem novidades para mostrar?

Ao redor do mundo, as grandes feiras são marcos importantes para a indústria de base tecnológica. A CES - Consumer Electronics Show, por exemplo, era aguardada por reservar algumas surpresas da indústria. Empresas de telefonia, games e de tecnologia em geral arrastam público de massa, realizam lançamentos e mostram tendências. Uma análise rápida no Google Trends, que mede o interesse de palavras com o passar do tempo, confirma a suspeita. A CES - considerada o maior evento de eletrônica do mundo vem, a cada ano, perdendo o interesse e volume de buscas. Veja:

Qual o caminho para grandes eventos?

É raro encontrar, mesmo fora do Brasil, eventos que contemplem público universitário, cientistas, startups, investidores e grandes empresas em um mesmo espaço físico. A dificuldade não está apenas em reunir público, mas também de gerar atração de temas ainda pouco explorados. A Finit - Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia Minas Gerais tem exatamente essa proposta. Minas Gerais aposta em um evento voltado não somente ao mercado, mas também àqueles que buscam empreender dentro e fora das universidades gerando, com isso, conexão. Conheça mais sobre a Finit clicando aqui.

Conheça os 4 maiores eventos de tecnologia do mundo

1) CES - Consumer Electronics Show

Considerada a maior feira de eletrônica do mundo, ela acontece sempre no início do ano e já revelou os principais produtos no campo da eletrônica, como videocassetes e consoles de videogame.
Primeira edição: 1967
Local: Las Vegas, Estados Unidos
Data: Anualmente em janeiro
Público-alvo: aficcionados por tecnologia e público em geral

2) Mobile World Congress (MWC)

O foco da MWC são as novidades do mundo mobile. E por isso nem precisa dizer que ela é considerada a maior do mundo nesse segmento.
Local: Barcelona, Espanha
Primeira edição: 1987
Data: Anualmente entre fevereiro e março
Público-alvo: empresas de telefonia e público interessado em mobile

3) Electronic Entertainment Expo (E3)

A E3 é ansiosamente aguardada pelos amantes dos videogames. É a maior feira de games do mundo.
Local: Los Angeles (EUA)
Primeira edição: 1995
Data: Anualmente em junho
Público-alvo: amantes dos games e empresas do setor

4) Campus Party

Conhecido como o maior evento de inovação, criatividade, ciência e entretenimento digital do mundo.
Local de origem: Málaga (Espanha)
Data: de 9 a 13 de novembro, em BH
Público-alvo: jovens geeks e interessados em tecnologia

Eventos sobre tecnologia, como a Campus Party, se reinventam para seguir a velocidade das mudanças no mundo da inovação
Crédito: Franco Serrano

 

#campusparty#finit#ces#e3#mwcFavoritar

Sobre o autor
Alysson Lisboa Neves Jornalista

Jornalista formado pelo Uni-BH, Especialista em Produção em Mídias Digitais pelo IEC PUC Minas e Mestre em Comunicação Digital Interativa pela Universitat de Vic, Espanha. Mais de 20 anos de experiência em mídia impressa e digital, com passagem pelos jornais Hoje em Dia e Estado de Minas. Na Revista Encontro desempenhou a função de editor de novas mídias, coordenador da equipe digital e colunista. É também especialista em desenho de jornais e revistas em tablets e smartphones. Foi professor de jornalismo no Centro Universitário de Belo Horizonte - Uni-BH. É professor de pós-graduação no IEC PUC Minas e de Empreendedorismo no Cotemig. É palestrante nas áreas ligadas ao jornalismo digital, novas mídias, inovação em desenho de jornais e revistas, redes sociais e marketing digital. É colunista do Portal Uai e consultor de novas mídias e marketing digital.

Temas tratados:

 

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.