Colunistas

< voltar
Alysson Lisboa Neves Jornalista
25/Sep/2017 - 15h40

Você sabe qual é a semelhança entre o Rock in Rio e a Finit?

Cativar o público e levar conteúdo de relevância para a audiência. O que podemos esperar da feira mais inovadora da América Latina?


Por Alysson Lisboa Neves
Propósito claro como visto no evento Rock In Rio é que atrai cada vez mais os jovens
Crédito: Alysson/Simi

O Rock in Rio está para a música assim como a Finit está para a inovação e tecnologia. O maior festival de música do planeta reuniu milhares de pessoas durante duas semanas no Rio de Janeiro. O evento impressionou pelo seu tamanho e organização. Mas no mundo do empreendedorismo existe um evento tão grandioso quanto e ele acontece aqui em  Belo Horizonte.  Só para se ter uma ideia, na primeira edição da Finit, realizada em 2016, circularam mais de 50 mil pessoas. A Finit 2017, que será de 31 de outubro a 5 de novembro, no Expominas, quer triplicar esse número e encantar ainda mais os fãs da tecnologia.

Subiram ao palco do Rock In Rio bandas como Guns N´Roses, Bon Jovi, Red Hot Chili Peppers e Alicia Keys. Os participantes puderam conhecer um espaço de games e jogos interativos. Além disso, quem foi até a cidade do rock pode desfrutar da mais alta tecnologia de som e imagem e uma organização impecável. Aqui em Minas, a gente não fica para trás. Alguns dos mais importantes nomes da inovação e empreendedorismo, como Bernardo Carneiro e Janet Baireva, da OLX; Mary Spio, CEO da Ceek, e Marcus Vinícius, da Amazon, subirão em um dos cinco palcos para palestrar na Finit.

Mas o que o Festival Rock In Rio tem de semelhança com a Finit? Bem, ambos eventos são realizados para levar ao público as melhores experiências em suas áreas. De um lado bandas famosas; de outro, startups e empresários de sucesso. Experiências distintas na música e na tecnologia, mas com o mesmo propósito: encantar os participantes.

Maratona de eventos e programação intensa

A Finit terá um espaço próprio com estandes das universidades, centros de pesquisa, empresas parceiras e oficinas. Além disso, eventos paralelos movimentam os cinco dias com intensa programação. Campus Party, 100 Open Startups, Mini Maker Faire e Congresso da Anpei são alguns deles. Assim como aconteceu no festival de rock, a maratona de atividades vai deixar os fãs de tecnologia muito empolgados.

Para os fãs de games A Finit também é o lugar
Crédito: Gabriel Maciel/Sedectes

Um evento como a Finit atrai jovens e proporciona fortes conexões e negócios. Durante uma semana Minas Gerais será o centro das atenções, assim como foi a Cidade do Rock, no Rio. Momento único para empresários, investidores, estudantes e gente disposta a entrar no mundo da tecnologia, porque Minas está se transformando no melhor lugar para inovar.

Universo dos games, lá e cá

Enquanto bandas faziam som pela nova Cidade do Rock, um mundo à parte correu solto na Game XP. Várias atrações reuniram gamers em duas arenas destinadas à programação. Fight Club, concurso de cosplay e batalha de counter-strike foram algumas das atividades, tudo isso na maior tela de projeção do mundo.

No espaço Arena Criativa, um dos espaços da Finit, exposições, oficinas de arduino, eletrônica básica, papercraft, esculturas em Lego,exposição de robôs e humanóides, laboratório de programação, exposições artísticas e tecnológicas e até música com bandas de garagem. Então, a Finit vai dar rock e você não pode ficar de fora. Participe!

Para conhecer a programação completa sobre a Finit clique aqui

##FINIT#feira#rockinrioFavoritar

Sobre o autor
Alysson Lisboa Neves Jornalista

Jornalista formado pelo Uni-BH, Especialista em Produção em Mídias Digitais pelo IEC PUC Minas e Mestre em Comunicação Digital Interativa pela Universitat de Vic, Espanha. Mais de 20 anos de experiência em mídia impressa e digital, com passagem pelos jornais Hoje em Dia e Estado de Minas. Na Revista Encontro desempenhou a função de editor de novas mídias, coordenador da equipe digital e colunista. É também especialista em desenho de jornais e revistas em tablets e smartphones. Foi professor de jornalismo no Centro Universitário de Belo Horizonte - Uni-BH. É professor de pós-graduação no IEC PUC Minas e de Empreendedorismo no Cotemig. É palestrante nas áreas ligadas ao jornalismo digital, novas mídias, inovação em desenho de jornais e revistas, redes sociais e marketing digital. É colunista do Portal Uai e consultor de novas mídias e marketing digital.

Temas tratados:

 

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.