Notícias

< voltar
27/Nov/2018 - 15:34 - Atualizado em 29/Nov/2018 - 17:01

Alunos de 68 escolas públicas do estado recebem certificado do Meu Primeiro Negócio

Cerimônia foi realizada na noite desta segunda-feira, durante o Finit Festival


Por Redação/Simi
Ao todo, 68 escolas participaram da cerimônia que aconteceu na noite desta segunda-feira
Crédito: Gabriel Maciel/Sedectes

Cerca de 900 estudantes da rede estadual de ensino de Minas Gerais estão oficialmente certificados com o título de jovens empreendedores. Na noite desta segunda-feira (26), na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, aconteceu a formatura dos participantes do programa Meu Primeiro Negócio, conduzido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE). Em 2018, esta segunda rodada do programa contemplou alunos de 400 escolas estaduais de Ensino Médio, distribuídas por 203 municípios mineiros.

A cerimônia de entrega dos certificados aos estudantes de 68 escolas estaduais que participaram do programa e puderam comparecer ao evento contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Vinícius Rezende, e da coordenadora geral de Educação Integral e Integrada da SEE, Cecília Resende. “Temos diversos programas e um dos que mais mexem com nosso coração é o Meu Primeiro Negócio. Temos muito orgulho de tê-lo implementado e é importante ressaltar que não é um projeto político, e sim uma política pública. Queremos agradecer à Secretaria de Educação pela parceria, pois sem ela nada disso teria acontecido, e sobretudo aos professores voluntários, que foram fundamentais para mais esta realização”, disse o secretário.

Confira fotos do evento:

Missão Cumprida

Um misto de euforia, alegria e sentimento de missão cumprida tomou conta do local, mas a maioria dos estudantes deixou bem claro que a conclusão dos trabalhos desenvolvidos durante 12 semanas e a entrega do certificado de participação no programa significam apenas o início de uma longa caminhada. Bruna Ledos Primo, da Escola Estadual Professora Inês Geralda de Oliveira, de Belo Horizonte, pretende desenvolver o espírito empreendedor incentivado durante o programa e sabe que tudo que foi aprendido durante as práticas do Meu Primeiro Negócio tem que ter continuidade. “Pela segunda vez tive essa experiência muito boa de participar do programa. E isso pra mim é uma satisfação enorme, pois pretendo abrir uma empresa de vestuário com minha mãe e tudo que aprendi vai me ajudar muito. É importante, por exemplo, saber aproveitar sobra de material e, principalmente, fazer os cálculos necessários, que incluem desde o tempo gasto para a produção da mínima peça até o custo de agulha e linha. Poderia resumir que tudo é cálculo e planejamento, mas também posso falar que estou realizada depois de tantos desafios”, concluiu a estudante do 3º Ano do Ensino Médio.

O professor orientador do grupo de Bruna, que incluiu outros 18 jovens estudantes, ficou satisfeito com os resultados do Meu Primeiro Negócio, e isso não inclui apenas o orgulho de seus alunos, que criaram um chaveiro de madeira reciclada que serve como suporte de telefone celular. “Estou muito feliz com essa conclusão e posso dizer que fui eu quem aprendi com eles, às vezes até mais do que eles aprenderam comigo. A equipe foi muito criativa, comprometida, ousada, persistente e positiva, ou seja, absorveu mesmo essas características empreendedoras. Achei muito interessante as tantas ideias que surgiram, que acabaram em um chaveiro funcional feito de madeira achada no lixo, e também muito interessante o quanto eles não tinham medo de arriscar para dar certo. E muitos dos alunos pretendem dar sequencia com o que foi criado e levar pra frente a empresa deles”, disse o professor.

Aperte o play e assista a um resumo da Feira Meu Primeiro Negócio 2018:

Resultados

Este ano, 400 escolas estaduais de 203 cidades mineiras participaram do Meu Primeiro Negócio. Mais de 12 mil alunos foram impactados com educação empreendedora. Na feira do ano passado, os jovens arrecadaram cerca de R$ 10 mil com a venda de produtos e a expectativa é que neste ano o número seja ainda maior.

Durante toda sua realização e com a participação de todos os parceiros, a segunda rodada do Meu Primeiro Negócio gerou um impacto social de aproximadamente R$80 mil gerados em impostos e doados para instituições carentes de comunidades locais nos territórios onde as escolas participantes estão inseridas.

FINIT Festival

A Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (FINIT) se transformou em um festival realizado em diversas partes de Belo Horizonte entre 7 e 28 deste mês. O FINIT Festival é um evento que impacta pequenos e grandes empresários, empreendedores, professores, estudantes, gestores e pessoas do ecossistema de inovação de Minas Gerais e de todo o país.

#evento#finit#MeuPrimeiroNegócio#finit2018#formaturaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.