Notícias

< voltar
01/Set/2016 - 15:46 - Atualizado em 19/Abr/2018 - 15:57

Alunos de Educação Física da UFMG criam a primeira empresa júnior da unidade

Objetivo da Ativa Jr é proporcionar aos alunos uma experiência empreendedora aplicada nos cursos de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional


Por Renato Carvalho/SIMI

Alunos de todas as Escolas Juniores da UFMG durante o EJogos, evento de integração e competição esportiva entre os empresários juniores da universidade

Um grupo de alunos da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO) da UFMG se uniu e criou a primeira empresa júnior da unidade: a Ativa Jr. A iniciativa surgiu durante a disciplina “Estágio em Gestão e Políticas Públicas”, coordenada pela professora Ana Cláudia Porfírio Couto, com o objetivo de inovar nos cursos da Escola. 

Tudo começou como parte de um projeto para a disciplina da graduação em educação física e cinco membros na gestão da empresa. Os estudantes elaboraram um plano de atuação que guiou o trabalho desde o momento da concepção da ideia até as decisões sobre os novos rumos da empresa. Com o fim da disciplina, os alunos idealizadores, orientados pela professora Ana Cláudia, aproveitaram a oportunidade para tornar a Ativa Jr um projeto efetivo da EEFFTO.

“Nós seguimos as orientações do órgão que regulamenta empresas juniores e pesquisamos quais os interesses dos alunos, a opinião dos professores, como se dava o funcionamento de outras empresas júnior e de empresas de educação física que já atuam no mercado de trabalho”, contou o diretor da empresa júnior da EEFFTO, Mauro Júnior.

A Ativa Jr pretende criar um ambiente no qual os estudantes possam vivenciar a experiência de gerir uma empresa destinada à realização de eventos esportivos, oficinas e prestação de serviços de consultorias e assessorias, sempre vinculando o conhecimento técnico-acadêmico e a prática esportiva. A empresa vai buscar a união entre os três cursos de graduação da Escola, promovendo um trabalho multidisciplinar. Dessa forma, os alunos terão a oportunidade de vivenciar o mercado de trabalho e aplicar os conhecimentos obtidos durante a graduação, além de se vislumbrar possibilidades para inovar e empreender em suas respectivas áreas.

"É essencial que os profissionais de nossa área tenham conhecimentos empresariais e de gestão, além de um olhar empreendedor, para que eles possam perceber nuances do mercado e identificar as melhores formas de utilizar seu conhecimento técnico em prol do bom desempenho de sua profissão", avaliou Mauro. 

Já de olho no futuro, a Ativa já conseguiu a aprovação da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) da UFMG para realizar um ciclo de palestras sobre empreendedorismo na área de saúde, que deve acontecer durante a Semana do Conhecimento, em outubro.

Foto: EEFFTO/UFMG

#empreendedorismo#inovação#EEFFTO#fisioterapia#educaçãofísica#terapiaocupacionalFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.