Notícias

< voltar
02/Mar/2017 - 09:32 - Atualizado em 02/Mar/2017 - 11:14

Aplicativo é tão eficaz quanto um anticoncepcional comum

Natural Cycles é o primeiro software do mundo certificado como método contraceptivo


Por Redação
Todos os dias a usuária mede a temperatura com um termômetro basal colocado debaixo da língua e registra no app para que o algoritmo calcule o ciclo menstrual e possíveis variações
Crédito: Natural Cycles/Divulgação


Após quase 60 anos de as primeiras pílulas anticoncepcionais chegarem ao mercado e revolucionarem os hábitos sexuais das mulheres, surge o Natural Cycles, um método inovador à contracepção hormonal que estimula as mulheres a tomarem conhecimento sobre o próprio corpo.

O aplicativo monitora com algoritmos a taxa de fertilidade feminina, sem intervenção de hormônios ou dispositivos no organismo. Na prática, funciona quase como uma tabelinha 2.0: todos os dias a usuária mede sua temperatura com um termômetro basal colocado debaixo da língua e registra no app para que o algoritmo calcule seu ciclo menstrual e possíveis variações.

A temperatura é crucial para saber em qual fase do ciclo a mulher está. Após o período de ovulação, o aumento dos níveis de progesterona faz com que o corpo da mulher fique 0.45ºC mais quente.

O calor também interfere na taxa de sobrevivência dos espermas, nas alterações no ciclo e, consequentemente, nos picos de fertilidade. É o resultado desse cálculo que determina como o aplicativo vai alertar a usuária. Um cartão vermelho alerta sobre a necessidade de proteção nos dias em que ela estará mais fértil, ou verde quando não há risco de fecundação ao transar desprotegida. Vale lembra que o sistema não protege contra DSTs.

Mas engana-se quem pensa que o Nature Cycles funciona como uma tabelinha. O app lida com informações muito mais precisas e pessoais, bem diferente do método adotado por nossas bisavós.O app respeita o fato de que nem todas as mulheres têm ciclos regulares de 28 dias, e calcula os avisos partindo do princípio de que seja possível engravidar em apenas 6 dias por mês.

Se utilizado corretamente, o Natural Cycles é um método mais seguro que a camisinha e com taxas de eficácia semelhantes à pílula – em testes realizados com mil mulheres, menos de cinco engravidaram após o sistema ter mostrado “cartões verdes” em dias férteis.

As taxas de eficácia do algoritmo desenvolvido pela física nuclear suíça Elina Berglund e seu marido Raoul Scherwizl chamaram a atenção dos órgãos de saúde.

A organização de inspeção e certificação alemã Tüv Süd testou clinicamente o Natural Cycles em dois estudos com mais de 4 mil mulheres – e acaba de classificá-lo como um método de contracepção confiável na categoria médica, podendo ser prescrito pelo National Health Service, do Reino Unido, assim como acontece com preservativos, implantes e pílulas. O aplicativo é o primeiro software do mundo a ser oficialmente certificado por autoridades de saúde.

“É muito empolgante que agora exista uma alternativa comprovada às formas convencionais de evitar a gravidez, e que seja possível substituir medicamentos por tecnologia”, afirmou a fundadora Elina Berglund, em entrevista ao site Business Insider.

À revista Wired, Berglund conta que desenvolveu o aplicativo porque queria que seu corpo ficasse um tempo sem pílula. “Mas eu não encontrava boas formas naturais de controle de natalidade, então desenvolvi um aplicativo para mim mesma.”

O Natural Cycles já tem 150 mil usuárias inscritas em mais de 161 países. É possível testá-lo gratuitamente por um mês, e o pacote anual custa US$ 4,20 mensais com o termômetro basal incluso.

O aplicativo é totalmente voltado para controle de natalidade, mas apenas o uso de preservativo feminino ou masculino previne a transmissão de doenças venéreas. 

#tecnologia#app#NaturalCycles#anticoncepcionalFavoritar

Fonte: Super Interessante

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.