Notícias

< voltar
31/Jan/2019 - 08:01 - Atualizado em 30/Jan/2019 - 16:49

Artigo: como trabalhar a tecnologia na educação e melhorar a qualidade do ensino

Pedro Fillizola, CMO da Samba Tech, aborda como as instituições devem usar tecnologia na educação e melhorar a qualidade do ensino


Por Pedro Fillizola/Samba Tech Belo Horizonte/MG

Você já parou para pensar em como a tecnologia afeta sua vida? Hoje, vemos diversas áreas sendo impactadas por soluções tecnológicas, inclusive a área de educação. Acredito que incorporar a tecnologia nesse setor é algo bastante positivo, pois pode torna-lo mais atrativo, engajador e, claro, muito mais efetivo.

Fazer com que os alunos se interessem e se relacionem com o conteúdo é um dos maiores desafios dos educadores e os modelos tradicionais de educação ainda são baseados em um ensino distante do aluno, no qual o foco parece ser sempre no professor. Por conta desse tipo de aprendizagem, vários alunos se sentem distantes e possuem dificuldades para aprender e, consequentemente, ficam desmotivados e podem, até mesmo, abandonar o ensino. Mas, a tecnologia pode ser uma aliada para evitar esse distanciamento.

Já existem diversas ferramentas que podem ser utilizadas em sala de aula – e até mesmo à distância. O EAD no Brasil não para de crescer e hoje, mais de 1 milhão de estudantes encontraram nessa modalidade uma alternativa mais barata, flexível e cômoda para estudar. Se pararmos para pensar que há 10 anos atrás o número de estudantes no ensino à distância era 100 mil, vimos um aumento de 1000% em apenas uma década.

Acredito que se apostarmos em metodologias que tragam o foco para o aluno e o coloque como protagonista do próprio ensino é possível melhorar a qualidade e torna-lo mais democrático. Mas, o primeiro passo para incorporar a tecnologia na educação é entender qual é o público da sua modalidade. Afinal, quem dá aula para ensino médio encontra um público totalmente diferente de um curso de pós-graduação, por exemplo.

Para cada nível de ensino é preciso parar e pensar sobre qual é a melhor forma de incorporar a tecnologia. As videoaulas já são bastante utilizadas, mas ainda há diversas maneiras de crescimento relacionado aos vídeos online no ensino. Existem algumas metodologias ativas de aprendizagem, como a sala de aula invertida, que são bastante beneficiadas pelos vídeos online. Nesse modelo, o estudante tem um contato inicial com a matéria antes do momento da aula, indo para sala de aula apenas para sanar dúvidas e resolver exercícios interagindo com produtores e tutores. Esse método apresenta uma forma de otimizar o tempo da aula, que, em geral, é bastante curto.

Outra alternativa é apostar em games. A utilização de jogos em contextos educacionais é uma excelente forma de incorporar a tecnologia na educação. Com os jogos é possível prender a atenção do aluno por mais tempo. A transmissão ao vivo também é uma excelente forma de engajamento e, de certa forma, aproxima os alunos EAD do professor e do conteúdo, além de ser bastante atrativo e divertido.

Mas você já pensou que incorporar a realidade virtual e aumentada pode ser uma forma de inovar? A utilização dessas ferramentas já é bem mais comum do que era há poucos anos atrás. Diversas instituições já apostam nessas soluções em contextos educacionais e é um enorme atrativo na hora de conquistar novos alunos.

As instituições de ensino e empresas de tecnologia já viram o potencial que possuem para engajar, encantar e ensinar cada vez mais pessoas, com bastante inovação e, claro, qualidade. Há muitas maneiras de adotar ferramentas tecnológicas para cursos, tanto presenciais quanto à distância, e tenho certeza que alguma pode ser a que irá levar o seu curso para um novo patamar!

*Pedro Filizzola é CMO da Samba Tech, empresa que que ajuda centenas de empresas a se comunicar melhor com sua audiência por meio de vídeos online. Suas soluções de Educação a Distância, Comunicação Corporativa Transmissão ao Vivo e TV na Internet cuidam de ponta a ponta, desde o momento que o vídeo sai da câmera até ele ser distribuído para qualquer aparelho conectado à internet. Através da tecnologia de streaming, a empresa leva o conteúdo de seus clientes a milhares de pessoas, tornando mais democrático o acesso a uma mensagem de qualidade.

#educação#tecnologia#desenvolvimento#artigo#conteúdoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.