Notícias

< voltar
12/Jun/2018 - 00:00 - Atualizado em 12/Jun/2018 - 17:54

BHTrans lança rotativo digital que promete mudar a vida dos belo-horizontinos

Talões de estacionamento serão substituídos por aplicativo para celular; mudança não altera taxas


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Jornal Daqui

Após 50 anos da publicação da lei que criou o faixa azul em BH, a forma como o belo-horizontino estaciona seu carro nas ruas e avenidas da capital vai mudar. É que, a partir desta semana, de forma gradativa, os talões serão substituídos por aplicativos.

A mudança permitirá uma fiscalização eletrônica, é o que garante o diretor-presidente da BHTrans, Célio Bouzada. A empresa garante que a adoção do método vai possibilitar um combate mais efetivo aos flanelinhas, além de trazer maior agilidade para os motoristas estacionarem seus veículos. Mas atenção: a mudança não significa uma redução do preço do estacionamento para os condutores.

De acordo com a BHTrans, as placas de estacionamento rotativo já estão recebendo instruções sobre o novo método. A mudança poderá, ainda, trazer de volta os agentes da empresa, mas sua atuação não levará diretamente a autuações, o que tinha sido vedado em 2009 pela Justiça, devido ao fato de a empresa de transporte e trânsito municipal ter capital privado em sua composição. No ano passado, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, declarou que havia uma intenção de tornar a BHTrans uma autarquia municipal, conseguindo, assim, reaver essa função perdida na Justiça.

Ainda de acordo com o diretor-presidente da empresa,  por enquanto o novo sistema não extinguirá totalmente o antigo, que poderá ser utilizado indefinidamente, como ocorreu com os vales-transporte de papel. “O talão terá uma vida cada vez menor. Quem o tem, não vai perder”, afirma Célio Bouzada.

A BHTrans espera, com isso, facilitar a vida do cidadão. Atualmente, o motorista precisa se deslocar até um posto de venda antes de estacionar. O novo método permitirá que as pessoas estacionem e acionem o aplicativo, ganhando mais agilidade. Por enquanto, a fiscalização do faixa azul está suspensa até mesmo pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar. É que o contrato de distribuição venceu em 29 de maio e os talões estão em falta.

Pagamento do faixa azul pelo app

Segundo informações divulgadas no Diário Oficial do Município, as funções do novo sistema indicam a liberação da vaga por conferência de posicionamento por GPS e conferência pela placa do veículo. Os pagamentos poderão ser realizados por cartão bancário pelo aplicativo que funcionará em smartphones dos sistemas IOS e Android.

Sobre os revezamentos de vagas, a empresa de trânsito explica que será feito por aplicativo e terá fiscalização feita por meio de smartphones portados pelos agentes de trânsito. Eles serão capazes de verificar a validade do estacionamento de cada veículo, conferindo simplesmente sua placa com o aparelho. “Será uma conferência muito prática, transparente, sem a interferência do fiscal”, afirma Célio Bouzada.

#tecnologia#faixaazul#vagaspúblicasFavoritar

Fonte: Estado de Minas

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.