Notícias

< voltar
22/Fev/2019 - 09:20 - Atualizado em 01/Mar/2019 - 11:38

Carnaval de BH: xixi dos foliões vai virar adubo para jardins da capital

Projeto P4Tree é fruto de parceria entre a Belotur e o Departamento de Química da UFMG


Por Redação Belo Horizonte/MG
Mais de 4,6 milhões de pessoas devem participar da folia nas ruas da capital mineira
Crédito: Divulgação/PBH

Neste ano Belo Horizonte deve viver um dos maiores carnavais de sua história. A expectativa da Prefeitura é que mais de 4,6 milhões de pessoas participem da folia nas ruas da capital mineira. E um projeto inovador promete converter um dos principais incômodos dos foliões em uma solução sustentável: o P4Tree vai transformar urina em adubo para os jardins da cidade.

Leia também: App mostra em tempo real onde estão os blocos do carnaval de BH

Pelo segundo ano consecutivo, o projeto, fruto de uma parceria da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, com o Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais, vai espalhar banheiros químicos em pontos estratégicos da cidade para coletar o material. Diariamente, o P4Tree contará com 100 unidades na avenida Brasil e na Praça Sete. Os banheiros do programa terão uma identidade especial para se diferenciarem dos demais.

Funcionamento

P4Tree significa Pee for tree, ou xixi para as árvores, numa tradução livre. A tecnologia conta com refis de coletores instalados nos banheiros químicos. Ao receber a urina, o coletor filtra e separa o elemento químico fósforo para reaproveitá-lo como adubo na agricultura. Segundo os cientistas envolvidos no projeto, o material é capaz de suportar alguns dias de utilização sem necessidade de reposição.

- Leia também: Tecnologia será forte aliada da segurança durante o Carnaval de Minas Gerais

Para que não se tenha perda do material, as cabines do projeto ficarão em locais fixos, diferente do ano passado. Os sachês serão instalados cerca de uma hora antes do horário de início da programação de cada dia. Ao final de cada noite, será retirado o material. Na quarta-feira de cinzas, as amostras serão levadas para o laboratório de Química da UFMG, onde passarão por um processo de desinfecção.

A expectativa é que sejam produzidos 50 kg de fertilizantes a partir da retenção de fósforo da urina. O adubo será usado no Jardim Botânico e em parques municipais da cidade.

Jardins de parques de BH vão receber adubo produzido a partir da urina coeltada no carnaval
Crédito: PBH/Divulgação

#inovação#ufmg#bh#carnavaldebh#carnaval#urina#xixi#aduboFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.