Notícias

< voltar
11/Out/2018 - 15:21 - Atualizado em 11/Out/2018 - 16:28

Confira 10 imagens da NASA que farão você viajar pelo Universo

O Portal SIMI montou uma seleção de imagens magníficas do espaço profundo


Por Pedro Matos/SIMI Belo Horizonte/MG

As missões espaciais nos permitem adquirir conhecimentos profundos sobre o cosmos, que geram impacto, também, em nossas vidas aqui na Terra. Mas como seria abandonar nosso planeta e sair viajando pelo espaço profundo? Se nossas tecnologias ainda não nos permitem tal aventura, que tal admirar alguns desses potenciais destinos a partir de imagens disponibilizadas pela Nasa?

O Portal SIMI separou 10 imagens que farão você ter uma noção de como seria essa viagem:

1 - Terra

Crédito: Johnson Space Center/NASA

Essa é a vista do nosso planeta ao abandonar a atmosfera terrestre. A foto foi tirada pela tripulação da Expedição 40 a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).

2 - Marte

Crédito: JPL-Caltech/NASA 

Há muito tempo as histórias sobre marcianos começaram a rechear o imaginário humano. Mas afinal, como seria viver em Marte? O rover da NASA batizado de Curiosity está lá desde 2012 percorrendo o planeta. Em junho de 2018 a equipe do Jet Propulsion Laboratory (JPL) divulgou essa selfie do rover, com a paisagem marciana ao fundo. 

Confira no vídeo abaixo como são feitas as imagens:

3 - Sol

Crédito: Goddard/NASA

Mesmo sendo estudado há muitos anos, o nosso Sol ainda é repleto de mistérios. Tanto que em agosto deste ano a NASA enviou uma sonda que passará de raspão pelo astro-rei. Tirada em junho de 2013, essa imagem mostra o momento exato de uma erupção solar, no lado esquerdo do Sol. 

Veja abaixo o GIF de outra erupção flagrada pela Agência Espacial Americana:

4 - Saturno

Crédito: JPL-Caltech/Space Science Institute/NASA

Para obter essa imagem de Saturno, a sonda Cassini ficou encarando o planeta por quase 44 horas seguidas, entre 25 a 27 de abril de 2016. A ideia dos pesquisadores era conseguir que os anéis do planeta estivessem completamente visíveis em uma única imagem. 

5 - Plutão

Crédito: Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute/NASA

Em julho de 2015, Plutão foi visitado pela sonda New Horizons. Com as imagens captadas pela sonda, a Nasa produziu um vídeo do que seria um “tour” pelo gelado planeta-anão. 

Assista abaixo:

6 - Nebulosa de Orion

Crédito: JPL-Caltech/Univ. of Toledo/NASA

Bem distante do nosso planeta, está a nebulosa de Orion, um berçário de estrelas a 1.450 anos-luz da Terra. Apesar da distância, essa ainda é a nebulosa mais próxima do nosso sistema e pode ser vista na constelação de Orion. Um simples binóculo já pode ajudar na observação. A imagem acima foi captada pelo Telescópio Espacial Spitzer, em 2015. 

7 - Nebulosa do Anel

Crédito: Goddard/NASA

A Nebulosa do Anel consiste em uma estrela anã branca que ao longo de bilhões de anos foi queimando seu combustível de hidrogênio e perdendo suas camadas externas de gás. As imagens combinam registros feitos em luz visível pelo Hubble com dados infravermelhos do Grande Telescópio Binocular, instalado no Arizona, nos EUA.

8 - Galáxia do Sombrero

Crédito: Hubble Space Telescope (HST)

Assemelhando-se a um chapéu de aba larga com uma protuberância alta no centro, a galáxia M104 é conhecida como a Galáxia Sombrero e tem 50.000 anos-luz de largura. Daqui conseguimos ver a galáxia de lado, o que nos permite analisar o disco de poeira e estrelas que gira em torno de seu núcleo, mesmo a 29 milhões de anos-luz de distância. 

9 - NGC 1566

Crédito:  Goddard/NASA

Esta imagem do Telescópio Hubble mostra a NGC 1566, uma bela galáxia localizada a aproximadamente 40 milhões de anos-luz de distância na constelação de Dorado. Com essa imagem podemos ter uma noção de como seria ver a Via Láctea do lado de fora dela.

10 - Hubble Ultra Deep Field

Crédito: ESA/S. Beckwith (STScI)/HUDF Team/NASA

Batizada de “Hubble Ultra Deep Field”, a imagem, de 2004, representa o retrato mais profundo do universo visível já alcançado pela humanidade. Nela, pode-se observar cerca de 10.000 galáxias de diferentes idades. A imagem exigiu 800 exposições tomadas ao longo das 400 órbitas do Hubble em torno da Terra. O tempo total de exposição foi de 11,3 dias, entre 24 de setembro de 2003 e 16 de janeiro de 2004.

Essas e outras imagens do Universo estão disponíveis no banco de imagens da NASA. Para acessá-lo e continuar sua viagem, clique aqui

#ciência#astronomia#NASA#Espaço#universoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.