Notícias

< voltar
18/Dez/2017 - 10:46 - Atualizado em 20/Dez/2017 - 11:15

Conheça 8 invenções que você nem imagina que eram de brasileiros

Só podia ter brasileiro para inventar tantas coisas geniais; dois deles são mineiros


Por Redação

Bartolomeu de Gusmão apresenta seus protótipos do balão à corte de Dom João V

Crédito: Reprodução


É muito comum ouvir as pessoas falando “só podia ser brasileiro”, seja para coisas boas ou ruins. A verdade é que esse povo é bastante criativo. Muitas coisas que surgiram em terras tupiniquins foram não só importantes para o Brasil mas também para o mundo, Por isso, listamos algumas dessas invenções que muita gente nem desconfia que há um brasileiro por trás disso.


Therezinha Beatriz Alves de Andrade Zorowich
Atuando há mais de 60 anos como cirurgiã-dentista, Zorowich também se destacou em outras áreas. Ela inventou e patenteou o escorredor de arroz nos anos 1950, com ajuda do marido, que era engenheiro. A ideia surgiu porque ela não via sentido em usar um pote para lavar e outro para escorrer o alimento, e criou o objeto que torna a vida na cozinha mais fácil.

Crédito: Reprodução

Nélio José Nicolai
A ideia de criar um dispositivo que identifica chamadas telefônicas é do mineiro Nélio José Nicolai. A autoria da criação da Bina, entretanto, não é unanimidade. Durante anos, Nicolai lutou na Justiça para a obtenção da patente interina do identificador de chamadas. O inventor faleceu em outubro deste ano.

Manuel de Abreu
O médico Manuel de Abreu recebeu pelo menos cinco indicações ao Prêmio Nobel, apesar de nunca ter vencido. O motivo foi a invenção da abreugrafia, um método para fazer radiografias do pulmão. O inventor desenvolveu o mecanismo em 1935, com a sofisticação dos métodos de fotografia.

Vital Brazil
Mineiro da cidade de Campanha, Sul de Minas, o médico Vital Brazil foi o responsável pela descoberta da especificidade dos soros antiofídicos, ou seja,ele entendeu que cada veneno de cobra precisava de um antídoto específico. Além disso, Vital criou o Instituto Butantã, referência mundial em estudos sobre serpentes.

Roberto Landell de Moura
A invenção do rádio é atribuída a Guglielmo Marconi, mas, anos antes, o padre e inventor brasileiro Roberto Landell já trabalhava com as ondas eletromagnéticas. Ele conseguiu transmitir a voz de algumas pessoas a distância de aproximadamente 8 km, mas foi esquecido por falta de falta de investimento.


Bartolomeu de Gusmão
Nascido no século 17, Gusmão desenvolveu uma série de aparatos, mas o mais notável foi o balão de ar quente. Após uma série de tentativas que fracassadas o inventor conseguiu fazer com que um balão subisse e descesse de forma bem sucedida. Entretanto, o aeróstato não foi valorizado na época porque não era visto como muito útil.

Francisco João de Azevedo
Muitas pessoas consideram padre é responsável por inventar a máquina de escrever. Contudo, há quem afirme que seu “esquecimento” ocorreu devido a sabotagem de um amigo estrangeiro, que teria levado a descoberta para o exterior. Outras pessoas creem que o invento foi exportado com autorização de Azevedo.

Carlos Prudêncio
O juiz Carlos Prudêncio foi o responsável pela criação da urna eletrônica. O aparelho foi desenvolvido em Brusque, em Santa Catarina, e foi colocada em teste em 1989.

#tecnologia#invenção#invençõesbrasileiras#bina#inventoresFavoritar

Fonte: Galileu

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.