Notícias

< voltar
01/Nov/2018 - 08:00 - Atualizado em 31/Out/2018 - 12:41

Conheça a primeira mulher a receber honraria máxima da área de metalurgia

Iêda Maria Vieira é vice-diretora do Instituto Nacional de Tecnologia e foi premiada pela Associação Brasileira de Metalurgia


Por Redação Belo Horizonte/MG
Iêda Vieira é vice-diretora do Instituto Nacional de Tecnologia
Crédito: Divulgação

A Medalha de Mérito ABM, honraria máxima concedida pela Associação Brasileira de Metalurgia, existe desde 1944 e é conferida, de forma alternada, a pessoas físicas e jurídicas que trabalham pela difusão do conhecimento, intercâmbio tecnológico e desenvolvimento de setores relacionados a ABM.

Neste ano, pela primeira vez desde a criação do prêmio, uma mulher foi agraciada com a honraria: Iêda Maria Vieira, vice-diretora do Instituto Nacional de Tecnologia. Em seu discurso de agradecimento, Ieda dedicou a medalha a todas as mulheres que participaram e participam ativamente da ABM.

Iêda é graduada em Engenharia Metalúrgica pelo Departamento de Ciência dos Materiais e Metalurgia da PUC-Rio, 1984, e possui mestrado e doutorado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais, também pela PUC-Rio, em 1990 e 2000, respectivamente. Ela iniciou sua carreira no Instituto Nacional de Tecnologia em 1976 e, em julho de 2017, foi nomeada vice-diretora do INT. A engenheira atua, também, como diretora da Regional Rio de Janeiro da ABM.

Reconhecimento

Este não é o primeiro prêmio de Iêda. Em 1990, ela recebeu o Prêmio de reconhecimento técnico Paulo Lobo Peçanha, pela ABM. Em 2010, ganhou o Diploma de Mérito de Engenheira Metalurgista, concedido pelo CREA RJ. Em 2016, Iêda foi homenageada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC). Já em 2017 ela recebeu o prêmio de reconhecimento técnico Aperam South American, concedido também pela ABM.

#tecnologia#ciência#prêmio#reconhecimento#mulher#ABMFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.