Notícias

< voltar
13/Dez/2018 - 08:11 - Atualizado em 11/Dez/2018 - 15:48

Criado na UFMG, aparelho que avalia a idade gestacional de bebês ganha destaque

Grupo Skinage, da Faculdade de Medicina, fica entre finalistas de prêmio nacional de inovação médica


Por Redação Belo Horizonte/MG

Dispositivo identifica a idade gestacional usando luz LED

Crédito: Skinage/Divulga

Um projeto desenvolvido pelo grupo Skinage, da Faculdade de Medicina da UFMG, foi o finalista do prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica. O Preemie-Test, um aparelho que detecta a prematuridade do bebê através da interação entre a luz e a pele, disputou com outros dois projetos pela categoria Inovação em Medicina Diagnóstica.

A premiação tem como objetivo descobrir e divulgar projetos brasileiros que valorizam o desenvolvimento e a implementação de novas ideias, práticas e tecnologias nas áreas acadêmica, clínica, laboratorial e assistencial.

O projeto teve início em 2014 e, logo no ano seguinte, conquistou a premiação da Fundação Bill & Melinda Gates, na 14ª chamada mundial Grand Challenges Explorations. Aliado a isso, o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) possibilitou o financiamento do programa.

Também em 2018, o Preemie-Test foi contemplado na 9ª chamada mundial Grand Challenges Canada, além de ter sido convidado pela Organização Mundial de Saúde, pela segunda vez, para participar do 4th WHO Global Forum on Medical Devices.

Preemie-Test

De acordo com a OMS cerca de 15 milhões de bebês nascem prematuros a cada ano e um milhão morrem por causa das complicações da prematuridade. Por isso, o desafio do aparelho é explorar uma nova maneira de medir a idade gestacional e permitir que equipes de saúde tomem decisões melhores para o cuidado com bebês.

O aparelho conta com um sensor não invasivo que emite luz de Led sobre a pele do bebê, que capta sua resposta, e de um processador que a interpreta e associa à idade gestacional.

Para saber mais sobre o Preemie-Test, acesse a página do projeto.

#inovação#tecnologia#prêmio#saúde#medicinaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.