Notícias

< voltar
23/Jan/2018 - 08:00 - Atualizado em 25/Abr/2018 - 14:44

Finep e EMBRAPII se unem para financiar projetos de inovação

Acordo beneficia indústria nacional que precisa de capital de investimento em PD&I


Por Redação
Assinatura do acordo foi realizada no dia 18 de janeiro
Crédito: Divulgação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) assinaram um acordo de cooperação para possibilitar crédito de longo prazo a empresas que desejam desenvolver projetos com Unidades Embrapii.

O acordo tem como objetivo facilitar o financiamento de projetos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) na indústria brasileira. Com a assinatura, empresários terão recursos para financiarem a contrapartida que o modelo Embrapii exige.

A Empresa sempre financia um terço dos valores de projetos de PD&I realizados em parcerias com suas unidades. O valor não é reembolsável, ou seja, não precisa ser desenvolvido no fim do projeto. Já o restante do valor (dois terços) é dividido entre a empresa parceira e a unidade.

A Embrapii fica com a responsabilidade de intermediação entre empresas e as suas unidades, incrementando a geração de negócios e impulsionando o desenvolvimento econômico. Já a Finep prioriza a análise das solicitações de financiamento apresentadas pelas empresas em parceria com as unidades, além de indicar, às empresas, contratos com os Bancos de Desenvolvimento e Agentes Financeiros do Programa Inovacred.

Empresas de todos os setores podem solicitar financiamento à Finep, desde que apresentem um projeto de inovação de produtos, processos ou serviços nas áreas de atuação da Embrapii, como: Biotecnologia, agronegócio, engenharia, eletrônicos, Tecnologia da Informação e Comunicação -TIC, entre outros.

#pesquisa#inovação#embrapii#investimento#acordoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.