Notícias

< voltar
15/Fev/2019 - 11:00 - Atualizado em 15/Fev/2019 - 11:49

Fintech mineira já está atuando em mais de 300 cidades brasileiras

Com apenas três meses de atuação, Netcredito já recebeu mais de R$25 mi em solicitação de crédito


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Divulgação

Democratizar o acesso ao crédito. Essa é a proposta da fintech mineira, Netcredito, que surgiu no fim do ano passado e já está atuando em mais de 300 cidades brasileiras. A startup que conecta pessoas físicas e jurídicas à instituições financeiras de crédito vem ganhando relevância no setor financeiro.

No Brasil, apenas cinco bancos dominam 80% do mercado de crédito. “As pessoas só enxergam a opção de crédito no banco onde tem conta e ignoram a existência de diversos outros financiadores, inclusive com expertises específicas, como ceder crédito apenas para capital de giro”, explica Kefferson Jardim, sócio da startup.

A Netcredito surgiu para ser esse elo entre as pessoas e as instituições, oferecendo crédito nas modalidades pessoal, empresarial e rural. A ideia da startup veio da experiência dos sócios, Jardim e Marcus Quintella, que perceberam que o mercado de crédito era bastante concentrado. Diante desta situação, eles desenvolveram a plataforma que dá as pessoas acesso a diversas instituições financeiras financiadoras de crédito.

Atualmente, a fintech atua intermediando crédito entre 12 instituições e pessoas físicas e jurídicas. Segundo Jardim, neste modelo, todos ganham. “As pessoas passam a ter acesso a créditos diferenciados, as instituições conquistam novos clientes e a empresa monetiza com uma taxa sobre o serviço prestado”.

Por tratar-se de uma plataforma que busca a democratização do acesso ao crédito, Jardim garante que qualquer pessoa pode se cadastrar e fazer a solicitação. Em seguida, os dados passarão por uma análise antifraude. Após a análise, eles serão cruzados com as informações das instituições parceiras da empresa. Ao final, o cliente recebe as propostas das financiadoras, que foram selecionados de acordo com o perfil dele. Mas Jardim ressalta que, para fechar a contratação, o cliente deverá fazê-la com a instituição escolhida, seguindo a regra de cada empresa.

Em seu currículo, a Netcredito já acumula mais de 500 pedidos de crédito, somando R$25 milhões. Apesar de estarmos ainda em 2019, a Netcredito já tem planos para que, em 2020, consiga oferecer novas modalidades como a sociedade de empréstimo entre pessoas e sociedade de crédito direto.

Leia também:

Banco Central autoriza operação do C6 Bank

#startup#créditopessoal#netcréditoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.