Notícias

< voltar
19/Fev/2019 - 10:38 - Atualizado em 19/Fev/2019 - 11:34

Gosta de jogos? Startup recompensa quem testar games

Gamer Trials busca ajudar produtores de jogos a realizarem testes de forma mais rápida e barata


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Pixabay

Se você é fã de games, com certeza vai gostar da ideia da startup carioca, Gamer Trials, que quer monetizar gamers para testarem jogos. Para quem está criando um jogo, uma das tarefas mais difíceis do desenvolvimento é encontrar bugs, erros e falhas que comprometam meses e meses de trabalho. Pensando nisso é que nasceu a startup que busca unir as duas pontas do mercado de jogos eletrônicos e ajudar a indústria nacional a se desenvolver.

Criada em 2016, o modelo de negócio dela é simples: quando um desenvolvedor quer que seu jogo seja testado, ele publica sua versão de testes no site da Gamer Trials. Os jogadores cadastrados na plataforma da empresa jogam de graça e fazem relatórios para o desenvolvedor, apontando erros e problemas.

Os gamers que derem os melhores feedbacks pode, por sua vez, ser premiado pelo criador do jogo com créditos em valores a partir de R$ 10. Com essas recompensas, o jogador pode ter descontos na compra de um título de grandes produtoras, vendido na loja online Nuuvem, parceira da Gamer Trials, ou ainda acessórios e periféricos relacionados ao mundo dos games.

Ian Rochlin, sócio fundador da startup, ressalta que mesmo com a democratização no processo de produção dos jogos, ainda é muito custoso realizar os testes. “Nosso objetivo é ajudar a criar uma fábrica de jogos no Brasil”. Vale destacar que, no exterior, testar jogos profissionalmente é uma ocupação reconhecida e considerada até maçante, uma vez que é necessário repetir muitas e muitas vezes alguns determinados comandos em fases específicas até identificar os erros.

Em seus três anos de atuação, a Gamer Trials já ajudou mais de 100 games brasileiros a serem testados, com cerca de 10 mil feedbacks de usuários. Entre os estúdios que já utilizaram sua plataforma, estão a Flux Game Studio (do jogo de luta Guts), a Onanim (de Trajes Fatais) e a Mad Mimic, responsável por Mônica e a Guarda dos Coelhos, com os personagens de Mauricio de Sousa.

Atualmente, a Gamer Trials tem 9 funcionários, todos locados no Rio de Janeiro, e já recebeu R$ 150 mil em aportes da Oi por meio aceleração do Oito, espaço de inovação aberto pela operadora na capital carioca.  Além disso, a empresa também já participou de um edital realizado no ano passado pelo então Ministério da Cultura (MinC), para incentivar a indústria dos games. Para este ano, Rochlin adianta que a meta da empresa é levar a marca da Gamer Trials para fora do País, realizando maratonas globais de desenvolvimentos de jogos e trazendo games do exterior para a plataforma.

#startup#games#GamerTrials#testedegamesFavoritar

Fonte: Estadão

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.