Notícias

< voltar
13/Nov/2018 - 08:00 - Atualizado em 13/Nov/2018 - 10:15

Hubble: o mais novo espaço de fomento à inovação aberta de MG está com inscrições abertas

Processo de seleção vai até o dia 25; podem se inscrever fintechs, empresas com soluções banking e de tecnologia de gestão e operações


Por Paula Isis/SIMI Belo Horizonte/MG
Hubble será um local para capacitar startups e conectá-las com grandes empresas
Crédito: Lucas Nolasco/SIMI

Sede do segundo maior polo de startups do Brasil, Belo Horizonte vai contar, a partir de janeiro, com um hub dedicado às fintechs, startups que utilizam tecnologia de forma intensiva e inovadora para soluções financeiras e empresas de softwares de gerenciamento. O Hubble, uma iniciativa do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) em parceria com a NXTP.Labs, recebe inscrições até o dia 25 em seu site.

Serão selecionados 15 empreendedores que participarão do programa de tração que está com início previsto para janeiro. A novidade confirma o bom desempenho que o setor de jovens empresas de tecnologia têm tido no Brasil, com crescimento de 23% somente no primeiro semestre deste ano, chegando a 453 startups financeiras em operação, como mostra a mais recente edição do Radar FintechLab, publicada em agosto.

Para a diretora de Negócios do BDMG, Carolina Duarte, o Hubble é um “passo à frente” para fomentar o ecossistema de inovação em Minas Gerais de uma forma mais abrangente. “Buscamos um modelo que não se sobrepusesse a nenhuma iniciativa já existente no Estado, incentivando a geração de negócios para as startups em fase de tração, aquelas prontas a oferecerem um produto no mercado que possa atender às demandas de empresas já consolidadas”, conta.

Imagem do projeto do coworking do Hubble
Crédito: Hubble/Divulgação

As startups que entrarem para o Hubble receberão mentorias, participarão de workshops, palestras, eventos de networking, tudo em um ambiente de conexões com grandes corporações para impulsionar a criação de transações comerciais. Elas também poderão operar no espaço de coworking do hub, que ficará no Bairro de Lourdes, na capital mineira.

O Hubble utilizará uma metodologia de alcance de resultados que é objeto de estudo na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Segundo a instituição, essa forma de trabalho engloba identificar os gargalos que estão freando o desenvolvimento da startup, com foco em marketing e vendas, retenção de clientes e desenvolvimento de produto e liderança, para gerar crescimento exponencial.

O programa, que é Open Innovation e Equity Free, tem como foco o crescimento e expansão das startups, ao invés de serem simplesmente compradas ou absorvidas por outras corporações, prática bastante comum no mercado. Mais do que investimento, “essas empresas precisam de acesso ao mercado consumidor para que possam ofertar seus bens e serviços, pois é por meio da geração de negócios que elas têm a oportunidade de crescer”, acrescenta Carolina.

O Hubble é uma iniciativa do BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais), em parceria com a NXTP.Labs. Para saber mais sobre o mais novo hub de Minas Gerais, acesse o site oficial.

Clique aqui e inscreva-se. Para ler o Termo de Condições, clique neste link.

Sobre a NXTP.Labs  

A NXTP.Labs é um fundo de venture capital early stage. No Brasil, além do Hubble em Belo Horizonte, também opera o Okara Hub, em São Paulo, com programas de tração para construtechs, nos mesmos moldes que serão empregados em Minas Gerais.

#startups#inovacaoaberta#hub#HubbleFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.