Notícias

< voltar
03/Ago/2017 - 10:45 - Atualizado em 07/Ago/2017 - 14:06

Instrutor de discurso da Apple ensina o segredo de um pitch perfeito

Buddy Burke palestrou no Ruptura, na UFMG, e deu dicas de como fazer apresentações públicas


Por Renato Carvalho/SIMI
Buddy Burke deu dicas de como fazer um pitch perfeito
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

O Ruptura, evento de empreendedorismo promovido na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), recebeu na tarde dessa quarta-feira, 2 de agosto, um palestrante de peso: Buddy Burke, instrutor de discurso na Apple.

Em uma apresentação bastante animada, e com o auditório lotado, Burke deu um breve treinamento de pitchs. Ele inicou a apresentação questionando ao público quem ganharia o investimento: a equipe com melhor trabalho ou com melhor pitch? Não tão óbvio quanto parece, segundo ele, aquele grupo que “vender” melhor sua ideia, por mais injusto que possa parecer, vai garantir recursos para seu projeto.

“Boas ideias precisam de boa comunicação. É preciso entrar na mente do investidor e há várias formas de fazer isso. Com uma boa pergunta, para fazê-lo pensar, com uma declaração forte. Mas é preciso fazer com que ele queira te ouvir um pouco mais”, disse Burke.

“Se você não pode dizer, você não pode vender”, disse Buddy Burke durante a apresentação

O instrutor realizou algumas práticas com voluntários. Entre elas, sugeriu que vendessem um pão de queijo. Burke avaliou as apresentações e disse o que faltava em cada uma delas. “Vocês precisam falar coisas com as quais as pessoas se importam. Se o gosto e o cheiro são bons, por exemplo. Também precisam prender a atenção do seu alvo."

Voluntários da plateia tinham 10 segundos para vender um pão de queijo
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

Para ter sucesso em uma apresentação, Burke apontou o segredo dos três “P”s: Pitch, Pace, Pause. Que em uma tradução livre significam, respectivamente, tom, ritmo e pausa.

O instrutor da Apple afirma que ao se praticar isso várias vezes por semana, independente do conteúdo que você disser - apenas falar blá blá blá em ritmos, tons e com pausas diferentes - já é o suficiente para seu cérebro se acostumar e passar a usar isso automaticamente em apresentações públicas. “Dirija-se às pessoas na segunda pessoa do singular. Fale diretamente com elas para que se sintam dentro do seu discurso”, finalizou o especialista.

O Ruptura continua nesta quinta e sexta-feira. Confira a programação na página do evento no Facebook

Veja as dicas de Burke:

Leia também

Ruptura promove a mentalidade empreendedora em alunos da UFMG

#empreendedorismo#startup#pitchFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.