Notícias

< voltar
08/Fev/2019 - 10:57 - Atualizado em 08/Fev/2019 - 15:48

ONU comemora ano internacional da Tabela Periódica em 2019

Há 150 anos, o cientista Dmitri Mendeleev criou a primeira tentativa de organização dos elementos químicos em um formato semelhante ao atual


Por Pedro Matos/SIMI Belo Horizonte/MG
Tabela Periódica é uma importante ferramenta do químico e foi fundamental para os avanços do século 20
Crédito: Pixabay

Em 2019, as Nações Unidas comemoram um século e meio da descoberta do Sistema Periódico, em 1869, pelo russo Dmitri Mendeleev. A celebração é uma forma de reconhecer a tabela como uma das conquistas mais influentes da ciência moderna, que reflete a essência não apenas da química, mas também da física, biologia e outras áreas das ciências puras.

A tabela atual reúne 118 elementos, listados em ordem de sua massa atômica e agrupados por suas propriedades físico-químicas. “A Tabela Periódica em si guarda inúmeros dados. Quando eu quero fazer uma ligação química com o Cobre, por exemplo, eu tenho informações como temperaturas de ebulição e de fusão, densidade, e várias outras. Todas elas estão na Tabela Periódica”, explica a professora Ana Luiza de Quadros, do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

De acordo com a Unesco, o ano internacional é uma oportunidade para refletir sobre a história da tabela periódica e também sobre outros temas, como o papel das mulheres na pesquisa científica, as tendências e as perspectivas globais sobre a ciência para o desenvolvimento sustentável, além dos seus impactos sociais e econômicos.

Segundo a agência, 2019 foi escolhido como o ano internacional por uma deliberação da Assembleia Geral das Nações Unidas, em dezembro de 2017. A decisão foi posteriormente aprovada pela Conferência Geral da Unesco, durante sua 39ª sessão.

Para a professora, essas comemorações demonstram a preocupação das organizações internacionais com a percepção que as pessoas têm da Química. “Nós tivemos em 2011 o Ano Internacional da Química e agora temos o Ano Internacional da Tabela Periódica, que é uma ferramenta do químico. Quando se celebra a Química e a Tabela Periódica você mostra a importância desses conhecimentos para lidarmos com as coisas do mundo”, conclui.

Mendeleev

Há 150 anos, um cientista russo chamado Dmitri Mendeleev (1834-1907) criou a primeira tentativa de organização dos elementos químicos em um formato semelhante ao atual. O cientista fez uma cartela para cada um dos então 63 elementos conhecidos e as organizou em ordem crescente, conforme suas massas atômicas.

O cientista russo Dmitri Mendeleev foi o primeiro a tentar organizar os elementos químicos há 150 anos
Crédito: Domínio Público

O modelo de Mendeleev apresentou diversas vantagens em relação aos anteriores. A tabela do russo permitia vislumbrar semelhanças e relações, em análises na vertical, na horizontal e na diagonal. Mendeleev foi ainda o primeiro a deixar espaços vazios, prevendo a descoberta de novos elementos.

Ao organizar de forma clara as informações importantes e facilitar a criação de relações, a Tabela Periódica de Mendeleev contribuiu para os avanços científicos do século 20. E ainda segue contribuindo.

Uma versão da tabela periódica de Mendeleeev
Crédito: Domínio Público

#inovação#ciência#ONUFavoritar

Fonte: BBC

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.