Notícias

< voltar
07/Nov/2018 - 07:00 - Atualizado em 06/Nov/2018 - 16:47

Plataforma ByDoor para condomínios promete otimizar a vida de síndicos e administradoras

Startup mineira Lalubema cria plataforma que promete agilizar a gestão e gerar tempo, economia e harmonia em condomínios


Por Redação Belo Horizonte/MG
Plataforma promete otimizar o trabalho de síndicos e administradoras
Crédito: Pixabay

Uma vida em condomínio organizada, transparente, econômica, tranquila e na palma da mão.  Essa é a missão do ByDoor, uma nova plataforma para gestão de condomínios, criada pela Lalubema. A plataforma atende a condomínios residenciais, comerciais, logísticos e é uma forte aliada das administradoras e conservadoras.

“O ByDoor deseja traduzir as interações e os movimentos de um condomínio que busca um morador cidadão, que se preocupa com seu entorno, com a transparência e o respeito às regras”, explica Leonardo Mascarenhas, um dos sócios da Lalubema, criadora da plataforma.  Ainda de acordo com ele, a partir do sistema, as administradoras de condomínio eliminam muito retrabalho, além de ter uma experiência mais agradável do condômino.

A plataforma contará com ferramentas novas nesse tipo de segmento no mercado. De acordo com a empresa, ela terá reconhecimento de placas de carro, leitura de documentos para agilizar o trabalho da portaria, um sistema de manutenção preventiva, tarefas e evoluções no módulo financeiro.

Além dessas funcionalidades, a plataforma terá os serviços de emissão de boleto bancário, gestão financeira, registro do acesso de visitantes, reserva facilitada dos espaços do condomínio, lançamento dos gastos de consumo e comunicação entre condôminos para assembleias, notificações e ocorrências. Também oferece módulos de cotação e registros de acessos com biometria digital.

Para saber mais sobre a plataforma, acesse o site da startup Lalubema.

#startup#BYDOOR#Lalubema#condomínioFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.