Notícias

< voltar
06/Nov/2018 - 15:57 - Atualizado em 06/Nov/2018 - 19:09

Plataforma mineira faz negócios no Web Summit Lisboa

Reticket, desenvolvida pela Criasol, funciona como uma revenda de ingressos e ‘acaba com cambistas’, segundo seu idealizador


Por Renato Carvalho/SIMI Belo Horizonte/MG
Daniel Peron, fundador e dono da Criasol e Ricardo Costa, gerente de atendimento da Criasol no Web Summit Lisboa
Crédito: Arquivo pessoal

A plataforma de revenda de ingressos Reticket, desenvolvida pela Criasol, participou, nesta terça-feira, 6 de novembro, do Web Summit Lisboa, um evento internacional voltado para tecnologia e negócios. A empresa, que contou com o apoio da Fiemg para estar no evento, está expondo o seu negócio para um público de 70 mil pessoas, entre eles grandes empresários.

Daniel Peron, fundador da Criasol e idealizador da plataforma, inscreveu a Reticket na categoria Alpha Startups, programa do evento voltado para startups em estágio inicial. Os selecionados ganham um dia de exposição. “Estamos extremamente satisfeitos e surpresos com a quantidade de conversas que vão gerar negócios. Já conversamos com empresas de diversos países”, disse Peron.

O objetivo do empreendedor é apresentar a startup para produtores de eventos e bilheterias oficiais. Segundo ele, a estrutura do evento facilita bastante esse contato. “Existe um aplicativo em que podemos procurar as pessoas pela nossa área de interesse e marcar reuniões. Qualitativamente está sendo muito bom, já que as pessoas que vêm no nosso estande já sabem quem somos”, explicou.

Crédito: Arquivo Pessoal

Como funciona a plataforma?

A Reticket é uma plataforma de revenda de ingressos. O funcionamento é bem simples. Se você comprou um ingresso e não vai poder ir mais ao show, por exemplo, pode revendê-lo a partir da plataforma. Do outro lado, se você quer comprar um ingresso de algum evento, mas nas bilheterias oficiais os tíquetes já estão esgotados, a Reticket te ajuda a fazer a conexão com alguém que quer repassar o ingresso.

Segundo Daniel, a plataforma é extremamente segura e garante 100% da operação. “A Reticket é integrada com as bilheterias e isso garante a segurança”, conta. “Se alguém me vende um ingresso, eu o valido junto à bilheteria. Se for verdadeiro, ele entra para o meu marketplace. Quando é vendido na minha plataforma, a bilheteria gera um novo tíquete para o novo comprador”, acrescenta Daniel.

Como define o próprio idealizador, a plataforma acaba com o cambismo e limita o número de ingressos comprados por pessoa.

Sentiu na pele

A ideia da plataforma surgiu de um problema que Daniel enfrentou em 2016. Ele havia comprado um ingresso para o show do Coldplay no Rio de Janeiro com antecedência. Entre a compra e a data do show, o fundador da Criasol começou a namorar e decidiu levar a namorada. Para isso, ele precisou comprar um ingresso em um grupo do Facebook. Ao chegar no show, Daniel passou pela catraca e entrou. Já sua namorada ficou barrada, já que o ingresso dela era duplicado. O tíquete havia sido usado 30 minutos antes. “Tentei por muito tempo colocá-la para dentro, mas não teve jeito. Perdemos o show, que era no dia do meu aniversário, com vários amigos meus dentro do estádio”, lembra.

Daniel ainda conta que durante o tempo em que esteve na portaria presenciou várias pessoas que também sofreram com o golpe. “Fui embora chateado. E aí tive a ideia da Reticket. Submeti a ideia no Go Minas, do Sebrae, para pré-aceleração. Em 2017 fui ao Web Summit para validar a ideia e conversamos com gente de todo o mundo. A partir daí, a Criasol o desenvolveu”, finaliza.  

#inovação#tecnologia#negócios#Reticket#CriasolFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.