Notícias

< voltar
28/Fev/2018 - 09:00 - Atualizado em 28/Fev/2018 - 09:06

Polícia chinesa usa óculos capazes de identificar suspeitos

Dispositivo tem uma câmera que capta todos os rostos próximos ao policial e resultados são disponibilizados quase instantaneamente


Por Redação
Crédito: AFP/Getty Images

A polícia chinesa está embarcando de vez na inteligência artificial. Utilizando óculos de reconhecimento facial, os agentes policiais do país mais populoso do mundo são capazes de identificar suspeitos e foragidos mesmo em meio às multidões das grandes cidades.

Compostos por lentes escuras, os óculos têm uma pequena câmera capaz de captar todos os rostos de pessoas próximas ao policial. A informação é cruzada com a base de dados da polícia em busca de coincidências com a lista de suspeitos. Os resultados são disponibilizados quase instantaneamente em um dispositivo móvel.

Desenvolvido pela empresa chinesa LLVision Technology Co., o sistema é capaz de encontrar uma pessoa a partir de uma lista com 10 mil suspeitos em apenas 100 milissegundos. No entanto, a precisão pode variar se houver interferência no ambiente.

A China é líder mundial em reconhecimento facial: são 170 milhões de câmeras ativas em diversas cidades e a previsão é de que outras 400 milhões sejam instaladas nos próximos anos. Muitos destes dispositivos também são capazes de fazer reconhecimento facial.

As autoridades chinesas argumentam que o sistema de videovigilância serve tanto para evitar quanto para prever crimes. Mas algumas pessoas e instituições temem que a tecnologia esteja se sobrepondo ao direito à privacidade e que tal poder possa ser utilizado para seguir dissidentes políticos.

E você: o que acha dessa possibilidade?

#inovação#tecnologia#segurança#inteligenciartificial#ChinaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.