Notícias

< voltar
28/Jan/2019 - 10:00 - Atualizado em 28/Jan/2019 - 10:06

Projetos mineiros são finalistas de premiação nacional de empreendedorismo sustentável

“Empreendeescola” e “Emancipa” de Poços de Caldas estão entre os melhores projetos do Brasil que contribuem para o desenvolvimento social


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: G1/Reprodução

Após avaliar projetos de empreendedorismo social de todo o Brasil, o Prêmio Ozieres Silva selecionou 11 projetos, dentre eles, dois mineiros da cidade de Poços de Caldas. Empreendeescola e Projeto Emancipa irão representar o Sul de Minas na premiação nacional.

A ideia da premiação é reconhecer iniciativas inovadoras da área do empreendedorismo. A etapa final será realizado nos dias 30 e 31 de janeiro em Curitiba (PR), quando serão escolhidos os vencedores desta edição. A apresentação dos projetos poços-caldenses deve ser feita pela internet.

Conheça os projetos mineiros

Desenvolvido pela educadora social Fran Fernandes e pela empreendedora social, Thaís Costa, o projeto Emancipa conta com uma aceleradora de empreendimentos sociais, A Guarda Chuva.

Criado em julho de 2018, o projeto ministra cursos para organizações da sociedade civil, com o objetivo de estimular a conquista de autonomia, principalmente financeira. No projeto, os participantes têm acesso a ferramentas de empreendedorismo que podem ser usadas para melhorar a gestão e a comunicação.

Thais, empreendedora social da A Guarda Chuva, comemorou bastante a participação. "É uma sensação de que é possível e de que o que a gente está se propondo enquanto pessoa e enquanto empresa é válido não só para a gente, mas para o mundo. É ver que o nosso acreditar, o nosso ser, está reverberando e gerando sementes", pontua.

Crédito: Emancipa/Divulgação

Ela ainda vê a participação como uma sensação de empoderamento. “Poder falar que é tocável. Ser finalista traz esse empoderamento que a gente tanto quer que as pessoas desenvolvam", enfatiza Taís.

Já o Empreendeescola busca incentivar o empreendedorismo de jovens em situação de vulnerabilidade social. No comando está o casal Wellington Santos Silva e Juliana Cristina Freitas Silva. O projeto já formou mais de 450 pessoas desde 2013.

O Empreendeescola oferece cursos de educação financeira, mercado de trabalho e autoconhecimento. A ação já passou por diversas cidades do Sul de Minas e Leste Paulista e teve até experiências internacionais. No ano passado por exemplo, Wellington passou cinco semanas nos Estados Unidos para conhecer outras instituições que desempenham trabalhos semelhantes e aprimorar conhecimentos na área.

Crédito: Empreendeescola/Divulgação


Além de representar Minas Gerais, a indicação dos projetos ao prêmio destaca que também é possível desenvolver ações empreendedoras fora dos grandes centros urbanos, como São Paulo, Rio e BH.

"Uma das nossas bandeiras aqui é o protagonismo do interior. Ver dois projetos que estão chegando longe, com certeza, cutuca as pessoas, traz esse olhar para cá. Para que as pessoas vejam que dá para se profissionalizar e desenvolver os projetos, sem ter que sair da cidade", comemora Thais.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro dos principais conteúdos de Ciência, Tecnologia e Inovação!

#empreendedorismosocial#poçosdecaldas#empreendeescola#projetoemancipaFavoritar

Fonte: G1

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.