Notícias

< voltar
16/Mar/2018 - 07:00 - Atualizado em 15/Mar/2018 - 06:57

Sair da tal zona de conforto. Dói, mas vale a pena

A chance existe para todos nós; basta cada um parar, pensar e agir. Mude!


Por Carolina Lima



Na psicologia, a zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. Nessa condição, a pessoa realiza um determinado número de comportamentos que lhe dá um desempenho constante, porém limitado, e com uma sensação de segurança.

Para muitos, a expressão zona de conforto é vista como "modinha" no mundo corporativo. Mas não. Quando estamos e nos sentimos em um estado de total segurança, pensamos que tudo está bem. Chegamos a um ponto em que ser "desafiado" dá preguiça. É quando a mente "grita" que algo deve ser mudado. Bate tristeza, bate angústia... dá "sono".

Sair da zona de conforto é se jogar em um mundo desconhecido. É passar noites e horas a fio pensando e repensando em suas escolhas e na sua vida, tanto pessoal quanto profissional. É se achar, até mesmo, com o perdão da palavra, meio "burro". Você sair de um mundo em que era capaz de dominar a situação por completo e, de repente, entrar em um mundo em que a roda gira 10.000 vezes mais rápido e o volume de aprendizado é quase absurdo (dentro da sua perspectiva antiga, claro). Fere. Machuca. Mas recompensa.

Após trabalhar como executiva em grandes, pequenas e médias empresas na área de Marketing e Comunicação, aprendi, cresci e desenvolvi minha carreira nesses ambientes, e fiquei quase 10 anos em uma só empresa. Aprendi e desenvolvi várias habilidades, mas chegou uma hora em que foi preciso parar, pensar, ver lá na frente. Então, se você também está se sentindo assim, isso pode ser o grande sinal. É hora de a vida mudar, sair da sua “zona de conforto”; é hora de perder o medo e encarar o novo.

No meu caso, o tal do "novo" foi entrar em um projeto em que o mundo da inovação e as pessoas desse novo momento de transformação (chamo de novo momento, porque é) estão inseridas. Entender e viver de perto o conceito e o dia a dia da área de inovação, pertinho do mundo real das startups. Conhecer as profissionais mais "jovens", ter um dia a dia sem horários, não ter rotina, sentar em qualquer lugar para trabalhar, Isso é inovar . Ou seja, sair da zona de conforto pode nos levar a empreender e fazer diferente. E, se isso antes incomodava, agora vai te surpreender.

Incômodo que hoje domino. Que me desafia a cada dia que passa. Me permite ver o mundo de diferentes e a ter trocas riquíssimas de conhecimento. É como se trocássemos as engrenagens, renovando processos, abrindo os horizontes, vendo o futuro de forma mais clara, olhando "para fora", enxergando as oportunidades, vivendo novas experiências, renovando a equipe (equipe, aqui, me refiro às antigas convicções), mas mantendo aqueles experientes (aqui, me refiro aos aprendizados, ao "calo", ao "lombo", porque isso ninguém tira), desenhando novas metas, vendo que errar não é tão ruim assim. Sorry, mas no mundo corporativo antigo, errar ainda é sinal de que você não é bom e que, para me renovar no mercado, é preciso passar por cima de certos conceitos preconcebidos de ego e ser humilde.

Então, o que você está esperando para sair da sua “zona de conforto”? Certamente, você se sentirá como eu, que venci essa barreira e me vejo como uma profissional diferente, mais forte, mais flexível, mais cabeça aberta, mais firme, mais madura.

Sair da zona de conforto nos permite entender melhor o real sentido de caminhar com as próprias pernas, de crescer, inovar. Confesso que essa mudança doí, mas, com o tempo, ela mostra o tanto que você se atrasou para se transformar em um ser humano e um profissional muito melhor e completo.

Acredito que estamos nesse mundo para nos adaptarmos. Então, cabe a cada um de nós decidir se vamos continuar esperando algo acontecer para mudar ou se vamos ser protagonistas dessa mudança que precisamos.

A chance existe para todos nós; basta cada um parar, pensar e agir. Mude! Saia da sua zona de conforto que o resto acontece naturalmente e você será muito mais feliz. Pode ter certeza.

Sobre a autora

Carolina Lima atua na área de Marketing e Comunicação há mais de 10 anos. Graduada em Relações Publicas pela Newton Paiva e pós-graduada em Gestão Estratégica de Marketing pela PUC Minas, Carolina atua como responsável pela área de Comunicação e Eventos do projeto Hub Minas Digital, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sedectes), e como professora universitária no Centro Universitário UNA, onde leciona há quase 10 anos, hoje no MBA, as disciplinas Atitude Empreendedora e Promoção de Vendas.

Sediado no Prédio Rainha da Sacuta, em Belo Horizonte, o HUB Minas Digital é um programa da Sedectes e tem como o objetivo apoiar a inovação aberta nas empresas de médio e grande porte, promovendo a conexão dessas instituições com o ecossistema de inovação mineiro.

#empreendedorismo#artigo#opinião#zonadeconforto#posturaprofissionalFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.