Notícias

< voltar
30/Mai/2018 - 09:00 - Atualizado em 30/Mai/2018 - 10:42

Setor de Recursos Humanos inova com inteligência artificial

HRTechs têm ganhado espaço no Brasil com soluções inovadoras e desburocratizando o setor


Por Redação Belo Horizonte/MG

O setor de recursos humanos enfrenta diversos problemas, como longos processos seletivos, alta rotatividade e baixa produtividade, por exemplo. No entanto, esse setor vem passando por um processo de automatização.

O levantamento feito pela GlassDoor apontou que o Brasil é o país com o maior tempo de duração dos processos seletivos, com média de 39.6 dias. A rotatividade da mão-de-obra do país é uma das mais altas da América Latina, com um percentual de 38,5% no ano de 2016. Diante desse panorama, as startups que inovam na área, denominadas HR Tech, vão ganhando espaço.

Essas startups oferecem um conjunto de soluções com base tecnológica ao setor de recursos humanos, propondo ferramentas para reinventar processos e ajudar na automatização do setor. Por muito tempo, o RH ficou isolado das decisões importantes da empresa por não ser baseado em dados, estatísticas e números confiáveis para tomada de decisão, explica Mônica Hauck, fundadora da Solides.

“Investindo em tecnologia a área de gestão de pessoas consegue reduzir custo de pessoal, entregar números e relatórios estratégicos que auxiliarão os demais departamentos a aumentar a produtividade e tempo de permanência nas empresas. Esta nova forma de fazer gestão traz também uma visibilidade e relevância maior para o setor”, avalia.

As HR Techs têm ganhado força no Brasil. Um estudo realizado pela aceleradora Liga Ventures, em parceria com o Ibmec, mapeou 122 empresas atuando em todo o país.

Solides

De Minas Gerais, a startup focada em recursos humanos conta com uma ferramenta que torna o processo de recrutamento e seleção mais assertivo, sendo possível obter mais de 50 informações do candidato em cerca de 7 minutos. A startup vem crescendo 736% nos últimos dois anos, adquirindo 60 clientes por mês.

#inovação#tecnologia#startups#negócios#HRTechsFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.