Notícias

< voltar
24/Mar/2017 - 11:12 - Atualizado em 24/Mar/2017 - 12:30

Skema Business School e Fundação Dom Cabral fazem visita ao Seed e estudam parceria

Representantes da escola francesa puderam conhecer algumas startups aceleradas, mostrar projetos e trocar experiências com empreendedores


Por Alysson Lisboa/SIMI
Durante a visita, franceses puderam conhecer os programas realizados pela SEDECTES
Seed/Divulgação

O Seed – Programa de Aceleração de Startups do Governo de Minas – abriu suas portas nesta quinta-feira para receber alunos e representantes da Skema Business School e da Fundação Dom Cabral. O objetivo foi estreitar relações com o ecossistema mineiro e conhecer os projetos desenvolvidos pelo Minas Digital.

Alunos da Skema já realizam trabalhos em Belo Horizonte e a proposta agora é ampliar o número para 100 participantes. Os estudos, que serão realizados na Fundação Dom Cabral, terão duração de três meses e serão divididos em quatro pilares: gerenciamento de projetos; business development e design thinking; marketing internacional e finanças; e startup valuation. As áreas contempladas são sustentabilidade, globalização, finanças, estratégia, marketing, inovação, entre outras.

Belo Horizonte foi a cidade escolhida na América Latina

A Skema tem escolas nos Estados Unidos, França, China e agora no Brasil. Para a reitora da Skema, Alice Guilhon, a escolha de Belo Horizonte não foi por acaso. Alice conheceu a cidade há dois anos, durante visita à Fundação Dom Cabral. “Percebi que o ecossistema local tinha características muito parecidas com as da cidade chinesa de Suzhou. São Paulo e Rio de Janeiro seriam os destinos mais previsíveis, porém, Belo Horizonte tem muito potencial de crescimento e forte colaboração entre os agentes de inovação”, completa a reitora.

Andrea Mota, responsável pelas parcerias internacionais do Seed, apresentou o programa Minas Digital. Roberta Vasconcellos, CEO da Beer or Coffee, apresentou seu modelo de negócios e o reconhecimento que a startup conquistou durante os últimos anos.

A outra startup a apresentar sua solução foi a Dágora. O CEO Marcos David mostrou as funcionalidades da aplicação, o plano de negócios e como a solução on-line consegue conectar alunos e professores.

Ao final, quatro alunos da Skema, que já estudam em Belo Horizonte, apresentaram seus trabalhos, que incluem ações em comunidades e financiamento para estudantes.

#BeerOrCoffee##SeedMGFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.