Notícias

< voltar
20/Ago/2018 - 11:09 - Atualizado em 20/Ago/2018 - 14:18

Startup Quinto Andar já está em operação na capital mineira

Por meio da empresa, inquilinos conseguem alugar imóveis sem fiança e seguro, tudo pela plataforma


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Quinto Andar/Divulgação

Com dois mineiros na liderança, a startup paulistana Quinto Andar surgiu para desburocratizar o aluguel de imóveis. Especializada em aluguel de residências pela internet, de forma ágil, a startup acaba de desembarcar em Belo Horizonte.

Fundada há cinco anos, a empresa já recebeu mais de R$ 70 milhões de fundos de investimentos. Depois de consolidar sua proposta de oferecer um serviço inovador de aluguel de imóveis residenciais no interior e na cidade de São Paulo, a empresa expande para outras capitais, como Belo Horizonte, que encabeça a lista.

Nascido em Divinópolis, André Penha só conheceu seu sócio quando deixou o país. Os dois se encontraram nos Estado Unidos, na Universidade de Stanford, berço de inovação do Vale do Silício. Os empreendedores também tinham passado pela mesma experiência frustrante de lidar com a burocracia de alugar um imóvel. Daí até chegar à ideia da startup não demorou muito.

Para André, alugar um imóvel nos moldes tradicionais é muito chato e burocrático. “E esse é um problema que aflige muita gente porque moradia é uma necessidade básica. Para resolver isso, criamos uma plataforma que conecta o proprietário do imóvel ao inquilino e que entrega muito mais valor para as duas partes”, diz.

O grande diferencial da startup está na forma de contratação: por meio da plataforma é feita uma análise de crédito do inquilino, sem  exigir fiador e nem cheque-caução, prática bastante comum no mercado. Mas qual a garantia que o proprietário tem? A startup garante a transferência do pagamento do aluguel todos os meses na data certa, mesmo se o inquilino atrasar. A QuintoAndar também oferece um seguro de até R$ 50 mil em caso de danificação do imóvel.

Segundo André, a empresa não cobra pelo anúncio do imóvel no site. A startup só é remunerada se o negócio for fechado. A empresa cobra 100% do aluguel no primeiro mês e 8% a partir do segundo mês.

Todo o processo é feito no meio digital: até a assinatura do contrato, dispensando reconhecimento de firma em cartório”. O empreendedor explica que todos os imóveis passam por vistoria de uma equipe da QuintoAndar. As fotos do imóvel que vão para a plataforma de busca também são feitas por profissionais contratados pela startup, garantindo a veracidade do produto ofertado. Desde sua fundação,  mais de 60 mil imóveis já passaram pela plataforma.

Com a ideia validada no mercado paulista, o empreendedor acredita que a empresa está pronta para expandir e chegar a 10 capitais até o fim do ano. No início deste ano, a QuintoAndar chegou à Cidade Maravilhosa e, recentemente, iniciou operações em Belo Horizonte, Brasília e Goiânia. De acordo com André, BH já estava na lista de prioridades da startup devido à sua relevância econômica e sua grande população, além do vínculo emocional com o estado de origem.

“Grandes capitais como Belo Horizonte absorvem muitos profissionais de outras cidades. E, cada vez mais, essas pessoas escolhem alugar e não comprar imóveis, pois não sabem quanto tempo ficarão. Elas preferem alugar e ficar em imóveis melhores e que atendam seus interesses naquele momento”, diz. O valor investido na expansão não foi revelado, assim como as metas para a operação na cidade.

Toda operação na capital mineira é gerenciada à distância por um time de São Paulo. Para saber mais sobre a startup, acesse o site oficial
      

#startup#quintoandar#expansão#alugueldeimoveisFavoritar

Fonte: Diário do Comércio

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.