Notícias

< voltar
19/Fev/2019 - 10:00 - Atualizado em 19/Fev/2019 - 10:28

Startup brasileira cria plataforma que ajuda a investir em criptoativos

Kryptool surge com a proposta de ser uma maneira fácil para o usuário se informar sobre o mercado e aproveitar as melhores oportunidades


Por Redação Belo Horizonte/MG

A startup brasileira Kryptool criou uma plataforma que agrega informações e sugere opções para negociações bem-sucedidas de ativos digitais. A proposta é oferecer uma maneira fácil para o usuário se informar e aproveitar as melhores oportunidades.

A ferramenta conta com várias funcionalidades que ajudam o usuário, independente de seu grau de conhecimento sobre o assunto. Estão disponíveis portfólio, gráficos, notícias, calendário de ganhadores e perdedores, sinais, entre outros.

A plataforma da Kryptool envia sinais, sugestões de compra e venda de ativos que o usuário terá chance de ganho. Por e-mail, recomendações de moedas com previsão de alta nas próximas horas são compartilhadas. Isso é feito após análise de uma equipe especializada que identifica uma oportunidade baseada em análise gráfica e ferramentas avançadas.

A equipe da startup monitora 24 horas por dia os mais de dois mil ativos digitais disponíveis. Dessa forma, o usuário não precisará fazer essa pesquisa individualmente e analisar gráficos complexos. Será preciso apenas copiar os sinais que recebe e colar na plataforma de sua preferência.

Além disso, a plataforma facilita o entendimento sobre o mercado e os vários fatores que levam à queda ou à alta de um ativo. Diariamente, o usuário recebe um relatório de status de mercado informando sobre os destaques e a situação dos principais ativos digitais. Dessa forma, é possível antecipar oportunidades e se posicionar em moedas com boa chance de alta nas próximas horas.

#startup#negócios#plataforma#investimento#mercado#criptoativosFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.