Notícias

< voltar
30/Mai/2018 - 08:00 - Atualizado em 30/Mai/2018 - 14:50

Startup catarinense cria carro elétrico totalmente brasileiro

A Mobilis quer conquistar o país com um veículo que faz até 100 km com apenas uma carga de bateria


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Uol Economia

Os carros elétricos não são nenhuma novidade. No Brasil, por exemplo, existem 9 mil carros elétricos ou híbridos em circulação. Podemos ver, em diversas partes do país, postos de recarga de bateria, ao todo 130 eletropostos. Um número bem pequeno se compararmos à população brasileira e o tamanho do nosso território.

De olho nesse mercado de carros elétricos, a startup Mobilis, de Santa Catarina, está montando um veículo elétrico com tecnologia totalmente nacional e se preparar para conquistar o mercado. Montado na grande Florianópolis, em Palhoça, o carro, batizado de LI, tem autonomia para percorrer até 100 km com uma carga de bateria.  “A gente não só montou como projetou ele inteiro aqui”, comenta o empresário Mahatma Maróstica.

O carro não polui o ar e não incomoda os ouvidos já que ele életrico e não emite ruídos. Além disso, os carro é pequeno e se adapta aos grande centros urbanos. E se acabar a bateria? Você precisa ser refém do eletropostos? Não! é só ligar o automóvel em qualquer Tomada. De acordo com a startup, ele foi pensando para a usar estrutura do país.

O Li ainda é um protótipo e um modelo está sendo testado por um condomínio para rondas e manutenção. A startup ainda que já existe o projeto do veículo urbano e o lançamento deve ser realizado em 2019. Segundo Mahatma, o carro é muito mais econômico, possui ergonomia e foi todo projetado dentro das normas do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

O veículo que será desenvolvido para a rua vai ter uma motorização mais potente, portas e ar-condicionado. Para desenvolver o carro, os três sócios investiram R$ 150 mil cada, além de receberem um investimento anjo de R$150 mil, um total de R$ 600 mil.

Mahatma adianta que o dono do carro pode personalizar o Li. “A bateria é o que mais influi no preço, então a gente fez ele com autonomia modular para quem deseja economizar”.

Sobre a linha de produção, Paulo Zanetti, um dos sócios, afirma que os  “veículos são montados um a um. A nossa ideia é testar um conceito onde o próprio ponto de venda já faça a montagem do carro, além do serviço de manutenção, desse jeito a gente conseguiria escalar”, afirma.

Questionados sobre o valor de mercado do Mobilis, a startup afirma que ele vai custar cerca de R$ 55 mil.



#startup#mobilidadeurbana#carroselétricos#mobilisFavoritar

Fonte: PGNE

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.