Notícias

< voltar
04/Jan/2019 - 11:00 - Atualizado em 03/Jan/2019 - 18:20

Startup faz parceria para facilitar adesão de criptomoedas em lojas

A 3xBit, empresa brasileira de criptomoeda, anunciou parceria com a EletroPay para dar agilidade ao processo


Por Alysson Lisboa
Atualmente, o processo de compensação da moeda é bastante lento. Solução visa reduzir o tempo de espera
Crédito: Reprodução da internet

Uma parceria da 3xBit, empresa brasileira de criptomoeda com a EletroPay tem como foco principal facilitar a usabilidade e reduzir o tempo de espera de lojistas e clientes para o uso de criptomoedas no comércio. Atualmente, o dono do estabelecimento precisa deixar um dispositivo no balcão (geralmente um celular) e quando o cliente deseja efetuar o pagamento deve entrar na carteira específica da cripto de sua escolha e efetuar o pagamento. Depois disso, é exibido o QR Code para ser escaneado e depois pagamento é finalizado.

Foi pensando nesse tempo de demora que a 3xBit planejou a parceria. Com a solução da EletroPay, o processo será simplifiado. Para o cliente, uma interface intuitiva e de fácil uso estará disponível para que o pagamento seja efetuado como se estivesse utilizando um caixa eletrônico.

O comerciante precisará buscar corretoras por conta própria para liquidar os criptoativos e obter a quantia em reais. Por meio do dispositivo, é possível acessar diretamente a 3xBit e realizar troca, venda ou liquidação dos ativos. Outra vantagem é o fato de ser plug and play: basta apenas conectar na tomada e já está pronto para operação.

Empresa quer expandir os negócios e popularizar o uso de criptomoedas no Brasil
Crédito: Reprodução/3XBit 



Outras novidades

Além do novo dispositivo trazido ao Brasil em parceria com a EletroPay, uma cidade brasileira, ainda não definida, receberá novos dispositivos, bem como os ATMs da empresa, servindo como modelo para ações semelhantes.

#bitcoin#criptomoeda#3xbitFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.