Notícias

< voltar
05/Dez/2018 - 08:01 - Atualizado em 03/Dez/2018 - 12:18

Startup lança primeiro parque multissensorial 6D do Brasil

Startup Neurobrinq está incubada no Inatel e seu novo espaço foi inaugurado em Fortaleza


Por Redação Belo Horizonte/MG
A partir de um software, terapeutas conseguem controlar equipamentos conforme necessidade de cada criança ou grupo
Crédito: Neurobrinq/Divulgação

A startup Neurobrinq, instalada na incubadora de empresas do Inatel, inaugurou o primeiro parque multissensorial 6D do Brasil. O espaço foi inaugurado em Fortaleza (CE) na Clínica Neuropsicocentro e representa o desenvolvimento de uma ferramenta de trabalho para psicólogos, médicos e terapeutas que atuam com o desenvolvimento de pacientes com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Neste parque, a startup atua com um painel sensorial tátil, piscina de bolinhas iluminada, colunas de borbulhar que alteram de cor, parede de escalada formada por letras do alfabeto e dispositivos sensoriais que simulam vento, chuva, bolhas de sabão, cores e aromas. A inovação está em um software que comanda tudo isso, possibilitando que o teurapeuta controle os equipamentos de acordo com a necessidade de cada criança ou grupo.

O sistema tem ainda uma funcionalidade de adicionar efeitos sensoriais em filmes, uma simples atividade de assistir um conteúdo com uma experiência envolvendo os sentidos e a emoção.

Crédito: Neurobrinq/Divulgação

As soluções desenvolvidas pela Neurobrinq podem atingir aproximadamente 150 jogos e brincadeiras, que podem proporcionar o desenvolvimento de funções básicas comprometidas em crianças atípicas. Todas as atividades disponíveis no parque têm como objetivo a estimulação sensorial, motora e cognitiva, intensificando os estímulos.

Para este mês de dezembro a startup pretende inaugurar outro parque em uma clínica de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Além desses locais, a Neurobrinq opera um parque na Grande São Paulo e um parque de demonstrações e de testes de novas tecnologias em Santa Rita do Sapucaí- MG, na sede da incubadora de empresas do Instituto Nacional de Telecomunicações - Inatel.

Crédito: Neurobrinq/Divulgação

Crescimento

A Neurobrinq também está em fase de abertura de uma filial nos Estados Unidos, além da busca pelo registro de patente do parque sensorial no país. “Buscar novos mercados é uma das metas da Neurobrinq e o mercado norte-americano se mostra receptivo às inovações ligadas à Saúde e a Educação”, comentou Gregston Marques, CEO da Neurobrinq.

Sobre a startup

A Neurobrinq produz inovações tecnológicas voltadas para a estimulação sensorial, cognitiva e motora de crianças na primeira infância. A startup integra soluções, aplicativos e dispositivos com base em IoT (internet das coisas), além de ter uma visão de gerenciamento de ferramentas para ajudar, clínicas e profissionais da educação e saúde.

#inovação#startup#saúde#Inatel#NeurobrinqFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.