Notícias

< voltar
22/Ago/2018 - 12:50 - Atualizado em 28/Ago/2018 - 11:39

Startup mineira aposta em profissionalização de atléticas universitárias

Com sócios em mais de sete estados, a ForSócios oferece, também, programas de descontos em diversas lojas


Por Redação Belo Horizonte/MG
Crédito: Divulgação

Quem já vivenciou os sabores e dissabores da vida acadêmica, deve se lembrar das festas, eventos e jogos esportivos que agitam a vida no campus. Muitos deles são organizados pelas Atléticas, associações independentes de alunos que se movimentam para integração na faculdade.

Atualmente, existem cerca de 4 mil Atléticas no Brasil, representadas por universitários que se organizam, de forma voluntária, para promover o esporte e a cultura dentro da faculdade. E muitas vezes sem o apoio financeiro da universidade ou qualquer instituição.

Apesar da fama de que universitários não têm dinheiro, isso não impede que esse mercado seja um dos mais aquecidos, movimentando cerca de R$ 76 bilhões em consumo por ano, segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo o IBGE, a renda anual dos estudantes soma aproximadamente R$ 138 bilhões, o que torna esse nicho bastante promissor para quem decide investir nele.

De olho nestes dados, Rômulo Carvalho e Gabriel Lima enxergaram uma oportunidade de negócio e uma maneira de solucionar as principais dificuldades encontradas pelas Atléticas.

"Quando o Gabriel começou a trabalhar no Skol Facul, viu que os problemas que passamos durante a nossa gestão na Atlética eram dores de todo mercado, não só nossas: fluxo de caixa muito apertado, receita imprevisível, risco alto de prejuízo com eventos, falta de apoio de todas as partes, lucro baixo com venda de produtos, falta de lugar para treinos e campeonatos, dificuldade em organizar ou lançar o próprio programa de sócios, entre outros", conta Rômulo.

Diante deste cenário, eles resolveram criar uma solução, a ForSócios - plataforma de gestão que disponibiliza um programa de sócio-torcedor próprio para as Atléticas universitárias. Dessa forma, as associações se beneficiam tendo um maior controle de sua receita recorrente, enquanto os associados recebem uma série de vantagens, como descontos em estabelecimentos, preços diferenciados para eventos, juntamente com o recebimento de brindes e produtos exclusivos da Atlética.

Entre os parceiros cadastrados estão empresas como Burger King, Cinemark, Pacheco, Netshoes, Natura, Wizard, 99App e Centauro. Um dos focos da startup é oferecer uma estrutura de parceria nacional, que seria praticamente inalcançável para Atléticas iniciantes.

Segundo a ForSócio, isso desperta o interesse do público universitário, aumentando o número de associados e a previsibilidade de receita das Atléticas, resolvendo uma das principais dores dessas associações.

Profissionalização das Atléticas

Outro serviço oferecido pela startup é o suporte na gestão e divulgação de eventos, controle de sócios ativos e inativos, gestão de atletas com lista de presenças em treinos, controle de saída de produtos e descontos com fornecedores variados, otimizando o uso do caixa e potencializando o crescimento das associações.

É uma forma de profissionalizar a gestão da Atlética de maneira desburocratizada, facilitando o trabalho realizado, muitas vezes, por poucas pessoas que não possuem o apoio técnico ou financeiro das universidades. Além de suprir as demandas de um mercado com um potencial inexplorado,  a startup acredita que é uma oportunidade de incentivar e impulsionar cada vez mais os mercados esportivos e de entretenimento universitários.

2018: um ano de resultado e de muitas metas

Apesar do pouco tempo de atuação, a startup já possui números bastante expressivos: “Atualmente estamos com mais de mil Sócios, 20 mil parceiros, 60 Atléticas parceiras em sete estados: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Rio Grande do Sul e Santa Catarina", destaca Rômulo.

Para o futuro, os sócios pretendem centralizar os serviços oferecidos para as Atléticas em uma só plataforma e oferecer ainda mais vantagens para os associados, como acesso a crédito aos universitários por meio de uma parceria com um grande banco digital.

"Estamos com metas bem ousadas de crescimento: fechar o ano com pelo menos 3 mil sócios, 150 Atléticas parceiras e estar presentes em mais quatro estados, totalizando 11 até dezembro de 2018."

O CEO ainda garante que a evolução não será apenas nessas áreas. "Por meio de parcerias com empresas especializadas, também vamos lançar novas funcionalidades como venda de ingressos e produtos online. Acreditamos muito nesse tipo de relação, em que todos crescem e ganham junto."

#startup#universidades#Forsócios#atléticasuniversitáriasFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.