Notícias

< voltar
31/Jan/2019 - 15:20 - Atualizado em 31/Jan/2019 - 15:26

Startup mineira recebe aporte e almeja a internacionalização com produtos à base de urucum

A Profitus foi desenvolvida dentro do CenTev-UFV e concluiu o processo de venda para o grupo de investimentos Profit AGP


Por Redação Viçosa/MG
O valor total da transação não foi revelado, mas a Profit AGP espera aumentar as vendas dos produtos Profitus em 300%
Crédito: Profitus/Divulgação

A Profitus, startup desenvolvedora de produtos para pacientes com doenças crônicas, concluiu o processo de venda do seu controle acionário para o grupo de investimentos Profit AGP. Com isso, a empresa criada na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Universidade Federal de Viçosa (IEBT) busca agora potencializar a internacionalização de sua marca.  

“O grupo decidiu buscar empresas com tecnologias inovadoras na área da saúde, foi quando encontramos a Profitus em Viçosa-MG. A ligação da empresa com a UFV foi um ponto fundamental para nós realizarmos este investimento”, destaca Moysés Samuel, presidente do grupo Profit AGP.

Já o coordenador de pesquisa e desenvolvimento da Profitus, Péricles Fernandes, ressalta que “com a entrada para o grupo Profit AGP, a Profitus alcança um novo patamar. Nós iremos nos beneficiar de toda rede de contato e know how do grupo e assim alcançaremos a consolidação da marca no mercado nacional e internacional”.

O valor total da transação não foi revelado, mas com este aporte, a Profit AGP espera aumentar as vendas dos produtos Profitus em 300% logo no primeiro ano.

O negócio ocorreu após a Profitus fechar o seu primeiro acordo internacional, que prevê fornecimento de insumo para uma empresa australiana. Nesta nova fase do negócio, a startup aumentar o seu escopo de atuação comercial para 10 países até o fim de 2020.

“O nosso foco atual é ampliar as parcerias comerciais na China, Índia e Emirados Árabes, países com alta demanda de produtos específicos para pessoas com doenças crônicas como diabetes e psoríase”, salienta Moysés.

Startup desenvolveu uma tecnologia própria de obtenção do extrato de urucum para utilização em cosméticos e medicamentos
Crédito: Profitus/Reprodução

Ainda neste ano, a Profitus espera anunciar uma nova linha de produtos para pessoas que sofrem com doenças renais. Estes novos produtos são fruto da expansão de parceria entre a empresa e universidades de São Paulo.

A empresa

Criada em 2006, a mineira Profitus é uma startup da área da saúde que desenvolveu uma tecnologia própria de obtenção do extrato de urucum, que possui um alto poder cicatrizante, para utilização em cosméticos e medicamentos. Atualmente, produz cremes à base de extrato de urucum que são indicados para, principalmente, para pacientes com psoríase ou diabéticos.

#empreendedorismo#startup#negócios#investimento#ProfitusFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.