Notícias

< voltar
22/Fev/2017 - 09:30 - Atualizado em 22/Fev/2017 - 14:47

Startups apresentam projetos inovadores na área da saúde e educação

Empreendedores e cientistas apresentam na Oiweek 2017 projetos que prometem contribuir para a melhoria de diversas áreas da sociedade


Por Paula Isis
Crédito: Paula Isis


A 9ª edição do Open Innovation Week, além de revelar quais são as 100 startups mais atraentes para o mercado, apresenta ao público soluções inovadoras para diversos setores, como educação e saúde, que, ainda, são bastante carentes em nosso país.

Buscando fomentar o ensino da medicina de forma mais tecnológica, a startup MedRoom - que desenvolve simuladores para treinamento médico com realidade virtual, recriou uma sala cirúrgica, onde o aluno pode treinar na prática como realizar diversos procedimentos, como drenagem torácica, intubação, entre outros. A empresa pretende revolucionar a maneira como os estudantes aprendem e praticam a clínica médica.

Já as startups indianas Innovise e Zilico trouxeram para o Brasil dois projetos que podem revolucionar a descoberta do câncer e a prevenção do infarto. Um dos equipamentos se propõe a diagnosticar precocemente o câncer e o outro previne doenças cardíacas.

A Guepardo Sistemas apresentou ao público e investidores seu protótipo do Gproxy, sistema de transmissão de exames de imagens médicas, utilizando internet 3G. Totalmente portátil, o equipamento cabe na palma da mão e é integrável a qualquer sistema PACS existente no mercado.

Na área da educação, a Beenoculus - startup que liderou o raking dos 100 Open Startups 2017 - apresentou um inovador dispositivo de realidade virtual chamado BEEyond, que consiste num óculos de realidade virtual All-In-On com telas de resolução 1K em cada olho, sistema operacional Android e CPU com processador Qualcomm embarcados, que, segundo a empresa, permite experiências premium em realidade virtual. A Beenoculus também mostrous os novos recursos de sua plataforma de distribuição de conteúdos VR 360º, que está conquistando grandes empresas de diversos setores.

Já a Novidá apresentou uma tecnologia de geolocalização e precisão em ambientes fechados, que funciona por meio de aplicativo ou sensores, sendo indicado para o varejo e a indústria.

Com o tema “Novos modelos de negócios para inovação”, a Oiweek reúne mais de 150 startups e 100 grandes companhias, como IBM, 3M, Accenture, HP, Microsoft, Cemig, Atlas Schindler, Johnson&Johnson, Grupo Algar, AES Brasil, Votorantim, Whirpool, BRF, Roche, Senai, Catho, Natura e Grupo Oncoclínicas. Nesta quarta-feira (22/02), ao fim do dia, iremos conhecer as startups que vão compor o ranking do Movimento 100 Open Startups 2017.

#educação#startup#saúde#empreendedorimo#openinnovation#oiweekFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.