Notícias

< voltar
27/Dez/2018 - 11:54 - Atualizado em 27/Dez/2018 - 12:49

Três novas startups são aprovadas para Programa de Incubação da INCIT

Outros quatro negócios foram graduados no programa em dezembro


Por Redação Itajubá/MG
Banca de seleção foi realizada no dia 11 de dezembro
Crédito: INCIT/Divulgação

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá (INCIT) aprovou a inclusão de três novas startups para integrar o seu Programa de Incubação. As startups Boomerangoo, Integrador Solar e a PLX foram aprovadas na banca realizada no dia 11 de dezembro e agora se juntam às outras 19 startups apoiadas pelo programa.

Os empreendedores selecionados serão capacitados e receberão a ajuda da equipe da  incubadora para alavancarem seus negócios. “O time Boomerangoo recebeu com muita satisfação a notícia da aprovação para o programa de incubação da INCIT por sua história de sucesso na qualificação dos empreendedores e das startups de base tecnológica”, disse Wilson Canova, cofundador e CEO da Boomerangoo.

A Banca de Seleção foi formada por representantes da Associação Itajubense de Inovação e Empreendedorismo (INOVAi), da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio da Prefeitura de Itajubá, da Secretaria de Estado Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SEDECTES) e da INCIT.

Desde sua criação, a incubadora já graduou 45 empresas. Um novo edital de seleção será lançado no início de 2019.

Conheça as startups selecionadas:

Boomerangoo: Plataforma de busca personalizável para Eventos, Live Marketing e Comunicação. Conecta quem compra, quem vende e profissionais de toda a cadeia produtiva do setor-alvo, sem intermediação. Usa inteligência coletiva e curadoria social para reduzir tempo, custo e ociosidade, na busca, comparação, compra, networking e empregabilidade, em uma única plataforma.

Integrador Solar: Plataforma digital para unificar e reduzir burocracia entre agentes da cadeia fotovoltaica. Uma solução para aumentar a eficiência comercial e operacional das empresas, trazer transparência para os clientes e reduzir custos desnecessários intrínsecos aos processos.

PXL:  Startup de Tecnologias da Informação e Comunicação que desenvolve e integra várias soluções específicas para mercado IOT - Internet das Coisas, em projetos voltados a automação de processos, casas, e empresas de pequeno e médio porte, através de rádio frequência e outros sensores, captura e processamento de dados, sistemas de segurança, monitoramento, controle de acessos, entre outros.

Startups graduadas

Neste mês, a INOVAi graduou quatro empresas que passaram pela INCIT. Durante três anos, as startups tiveram suporte técnico-administrativo, consultorias, mentorias e treinamentos. Confira as startups graduadas no programa:

RZX Tecnologia: Empresa de desenvolvimento de soluções para o segmento de óleo e gás, inicialmente focando soluções para a área de perfuração offshore de poços de petróleo, porém, com projetos de expansão para outros segmentos da cadeia de exploração de petróleo.

SIGA – Sistema de Gerenciamento Para Veículos: A SIGA é uma empresa especializada no acompanhamento da execução de contratos públicos no setor automotivo. Sua plataforma acompanha o processo de contratações, desde a montagem dos editais até a prestação de contas, adicionando segurança e transparência nas movimentações financeiras de uma prefeitura.

DOJO – Desenvolvimento Profissional: Empresa atua no ramo de educação à distância. Seu maior diferencial competitivo é o oferecimento de cursos baseados na gameficação para plataformas mobile.

Ypoos Serviços WEB: Empresa de serviços web focada para o atendimento das demandas no setor supermercadista. O principal produto é uma plataforma de vendas online com ambiente amigável, no qual os clientes poderão realizar suas compras de forma rápida e segura.

##incubação##Incit##seleçãoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.