Notícias

< voltar
17/Jun/2017 - 00:21 - Atualizado em 19/Jun/2017 - 10:21

Aficionados por games de guerra assistem palestra de veterano

Coronel Nestor da Silva, que está prestes a completar 100 anos, narrou o papel do Brasil na Segunda Guerra Mundial e foi aplaudido de pé pela plateia


Por André Trópia/SIMI Brasília
O 'pracinha', coronel Nestor da Silva completa 100 anos em 2017
Crédito: Franco Serrano/SIMI

Poucas pessoas sabem o que realmente ocorreu na Segunda Guerra Mundial, principalmente nos bastidores. Sendo assim, diversas plataformas e consoles tecnológicos tentam reproduzir de maneira fiel os grandes acontecimentos, unindo fatos históricos, competitividade e muita diversão.

A cada frase vitoriosa do coronel Nestor, a vibração era diferente. Lúcido e verdadeiro nas palavras, o coronel, que começou a carreira como soldado e foi promovido a segundo tenente na época da guerra, narrou desde quando servia em Belo Horizonte até os momentos finais da guerra. Ele citou o rigoroso treinamento com balas de verdade e as estratégias de ataque nas quatro tentativas de avanço contra a Alemanha, em Monte Castelo (Itália). A primeira, feita pelos EUA, falhou. De tanto insistir, na quarta tentativa de ataque o Brasil obteve sucesso. Em 21 de fevereiro de 1945, o pelotão conquistou sua primeira grande vitória.

Gamers FPS

O público da palestra era composto por jovens fãs de jogos FPS (First Person Shooter - Tiro em primeira pessoa), como Battlefield, Counter Strike - jogo bastante comum e querido na #CPBSB - e Call Of Duty, que inclusive tem a versão World At War, temática da Segunda Guerra, lançado pela Activision. A produtora também divulgou o lançamento do CoD World At War II ainda este ano no Brasil.

#biotecnologia#gamerFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.