Notícias

< voltar
01/Fev/2017 - 14:06 - Atualizado em 01/Fev/2017 - 15:37

Campus Party é oportunidade única para absorver conhecimento

Campuseiros vencedores do concurso cultural relatam expectativa para o evento


Por Renato Carvalho – SIMI Belo Horizonte
Fabrício de Melo e Adriano Ramos, vencedores do Concurso Cultural realizado pela Sedectes
Crédito: Renato Carvalho/Simi

A Campus Party é um dos maiores eventos de tecnologia do mundo. Várias pessoas se reúnem para aproveitar a alta velocidade de internet, os diversos pontos de entretenimento que o local oferece, mas também para absorver conhecimento.

O concurso cultural realizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), por meio do Portal Simi e em parceria com a rádio 98 FM, proporcionou a 20 pessoas a experiência única de participar desta edição da Campus Party.

Já em São Paulo, Fabrício de Melo, de 19 anos, e Adriano Ramos, de 32, conseguiram participar do concurso e também serem selecionados. Fabrício, que esteve na edição de BH, gosta dos temas relacionados à tecnologia e procura absorver o máximo de conhecimento possível.

“As palestras abrem muito a mente e acho que é importante para meu crescimento profissional e pessoal. Em poucas horas já visitei vários stands e vi duas palestras”, disse. A expectativa do jovem é acompanhar outras apresentações sobre inovação e empreendedorismo.

Seguindo a mesma linha, Adriano, CEO da startup TBC Telecom, também procura se inteirar sobre os assuntos relacionados à inovação e empreendedorismo, sem deixar de lado a tecnologia. “Estar aqui vai gerar um valor agregado muito grande à minha startup e um conhecimento que eu não teria se não estivesse aqui. Espero fazer muito networking e participar do máximo de palestras possíveis”, contou.

#empreendedorismo#conhecimento#CPBR10Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.