Notícias

< voltar
19/Jan/2017 - 09:00 - Atualizado em 19/Jan/2017 - 17:18

Campus Party busca profissionais para desenvolver sua nova plataforma

Inscrições para as vagas podem ser feitas até 31 de janeiro. Escolhidos vão trabalhar durante seis meses na sede do instituto, na Itália


Por Redação Belo Horizonte
Crédito: Flickr/Campus Party BR

O Instituto Campus Party está em busca de talentos para desenvolver a nova plataforma Campuse.ro. São seis vagas disponíveis para seis meses de trabalho na Itália, na sede da instituição.

O programa proporcionará contato com profissionais experientes e especialistas de todo o mundo. As oportunidades são para:

  • Desenvolvedor de back-end
  • Desenvolvedor Front-end
  • Designer UI / UX
  • Desenvolvedor de back-end Phyton
  • Engenheiro / Administrador de banco de dados
  • Desenvolvedor Full Stack

Interessados podem ser inscrever até 31 de janeiro. Os selecionados serão entrevistados em fevereiro e o projeto começa em março.

Para mais informações clique aqui.

CPBR10

A Campus Party anunciou as 160 startups selecionadas para o Programa Startup & Maker, da 10ª edição do evento no Brasil. O evento acontece entre os dias 31 de janeiro e 5 de fevereiro em São Paulo.

A seleção das empresas foi realizada por um júri especializado que avaliou diversos quesitos, como a fase de maturação das empresas, o modelo de negócios, a equipe, o grau de novidade da solução, a viabilidade do produto, etc.

As startups escolhidas foram divididas em duas categorias: Early Stage e Growth Stage. A primeira se refere às empresas com projetos pouco avançados, mas com equipes definidas, protótipos criados e testados e que não receberam investimento. Já na segunda estão as startups mais desenvolvidas, com produtos lançados, e que já tenham faturamento. 

Clique e veja a lista das startups selecionadas

#startups#vagas#oportunidade#trabalho#CPBR#makersFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.