Notícias

< voltar
22/Nov/2016 - 11:02 - Atualizado em 13/Dez/2016 - 10:15

CEO da Baidu Brasil visita Seed e estuda abrir uma filial em BH

Empresa chinesa tem fundo de investimento de US$ 60 milhões para o Brasil


Por Redação Belo Horizonte
Yan Di, country manager do Baidu no Brasil, fala aos acelerados do SEED
Crédito: Raquel Esper/SEED

O desempenho das startups mineiras e o apoio do Governo estadual no ecossistema de tecnologia e inovação atrairam os olhares dos chineses. Na última sexta-feira (18), o country manager da Baidu Brasil, Yan Di, esteve em Belo Horizonte para conhecer o trabalho realizado pelo Seed, o maior programa de aceleração do Estado. Admirado com o que encontrou por aqui, o executivo revelou que existe interesse em abrir uma filial na capital mineira com foco em aceleração.

Durante a visita, Yan Di apresentou para empreendedores do Seed o mercado chinês e as inúmeras oportunidades de investimento que o país asiático oferece. Para ele, os brasileiros têm que conhecer a China e abrir a mente para novas apostas. “Temos o maior mercado de internet do mundo. Viramos referência e isso é uma realidade que merece atenção”, afirmou o CEO da Baidu Brasil, mostrando que a China é potencial parceiro não só de investimento, mas também tecnológico.

Inovações chinesas

Além de apresentar ao mundo testes com carros não tripulados, os chineses se destacam na capacidade que uma única empresa tem de atuar em diversas áreas. “Os aparelhos celulares estão tão saturados de aplicativos, que não estão dando conta mais. Na China, por exemplo, oferecemos em apenas um aplicativo informações sobre viagem, hospedagem, alimentação, voos e ainda dicas de salões de beleza mais próximos do cliente”, explica Di, revelando que o grande boom da internet será a inteligência artificial.

Outra inovação lançada pela empresa é a robô Duer. Ativada por voz, a Duer foi projetada para sugerir recomendações e realizar pedidos online. Segundo a empresa, ela é capaz de reconhecer 97% da fala humana e codificar essa interação.

De acordo com o CEO da Baidu, o Brasil tem potencial para se destacar na produção tecnológica, mas ainda tem que dar longos passos. Para ele, o Ocidente ainda não atingiu a realidade vivida pelos chineses, mas é uma evolução natural. “Estou encantado com a vibração que encontrei no Seed. Nunca vi uma união tão forte entre startups e governo, como estou vendo aqui em Minas Gerais. Esta é uma ótima forma de acelerar o crescimento no setor”, concluiu.

Entre os empreendedores que participaram do encontro estava Danilo Mattos, CEO da Nexer, startup acelerada pelo Seed. Para o jovem, a China já tem um mercado testado e aprovado que os brasileiros podem tomar como base. “Tivemos acesso a informações exclusivas. Esta foi uma das apresentações mais relevantes e de maior nível de conteúdo que o Seed já apresentou.”

* Com informações do SEED e do IDG Now

#inovação#seed#biotecnologia#investimento#baiduFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.