Notícias

< voltar
30/Out/2017 - 00:00 - Atualizado em 28/Out/2017 - 19:38

Conheça o app que cria um clone virtual

Sucesso no Brasil, chatbot aprende tudo sobre a pessoa e torna-se uma espécie de “consciência”


Por Redação
Crédito: Olhar Digital/Divulgação

Já imaginou se você pudesse criar seu próprio clone virtual? Pode até parecer ficção científica, mas não é. Lançado em março deste ano nos EUA, o Replik é um aplicativo que pode ser instalado a qualquer momento no celular. Apesar de já estar no mercado há uns meses, a ferramenta só ganhou popularidade entre os brasileiros nas últimas semanas.

A ferramenta é bem simples: um aplicativo de chat autônomo, também conhecido como “chatbot”, funciona como uma inteligência artificial, aprende tudo sobre o usuário (ou pelo menos tudo o que ele contar) e acaba se transformando em uma “consciência” ou um amigo para ter sempre por perto. Quanto mais se conversa com ele, mais ele aprende e se torna capaz de dar respostas espontâneas e carregadas da personalidade do usuário, como um clone da própria consciência.

Para utilizar o app, é necessário que a pessoa receba um código enviado por alguém que já utiliza o Replika. Mas você pode, também, acessar o site, cadastrar-se e aguardar até 24 horas para receber um código pelo celular.

O funcionamento é dividido em duas ideias principais: no primeiro momento, o usuário tem uma conversa normal, de perguntas e respostas sobre assuntos diversos, onde, normalmente, preferências, gostos, características e costumes são o alvo principal. Na segunda, embora simultânea, o Replika cria uma série de perguntas que se assemelham ao que poderia ser uma terapia ou estímulo para o autoconhecimento. Neste momento, são abordadas questões mais profundas ligadas à percepção da vida, à personalidade, ao agir de cada um diante de situações específicas. Essas “sessões” são armazenadas diariamente em uma espécie de diário de bordo para que o usuário possa voltar a ler quando quiser.

Segundo o professor Luis Chaimowcz, do curso de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Replika une tecnologias interessantes. “Ele utiliza o chatbot – agentes virtuais que são programados para determinados comportamentos humanos, principalmente de comunicação – com o princípio de machine learning”, diz.

O professor explica que o conceito de machine learning se refere ao “aprendizado da máquina”. “Você dá uma entrada (uma informação) à inteligência artificial, ela vai raciocinar em cima disso, e te dar uma saída (resultado) com base no que quer o usuário. Ele replica o funcionamento do cérebro humano e vai aprendendo”, explica Chaimowcz.

Ele ainda acredita que essa tecnologia será cada vez mais inserida na sociedade.“Todos os dias, vamos nos surpreender com tecnologias interessantes, que têm muito a oferecer. Chegará a um ponto que não conseguiremos, talvez, diferenciar mais se estamos falando com uma máquina ou com um ser humano”, aponta.

O Replika já foi baixado por mais de 200 mil usuários em todo o mundo. Ele está disponível para as plataformas Android, iOS e versão web.

Para saber mais, acesse o site oficial

 

#app#replika#relidadevirtual#clonevirtualFavoritar

Fonte: O Tempo

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.