Notícias

< voltar
19/Mar/2018 - 11:37 - Atualizado em 19/Abr/2018 - 15:41

Como a pedagogia universitária e o ensino de empreendedorismo podem transformar a sala de aula

Rogério Abranches, coordenador do Núcleo de Empreendedorismo do Inatel, faz uma reflexão sobre o tema


Por Rogério Abranches Santa Rita do Sapucaí
O coordenador do Núcleo de Empreendedorismo do Inatel, Rogério Abranches
Crédito: Arquivo Pessoal

A necessidade de inovação na educação vem trazendo várias reflexões importantes para todos os envolvidos no sistema educacional, que afloram cada vez mais no dia a dia da prática docente. Esse trabalho traz à discussão um tema estratégico - a pedagogia universitária, tendo como objetivo central analisar como a pedagogia universitária, aliada ao ensino de empreendedorismo e inovação, pode contribuir na construção de novas dinâmicas para a sala de aula e na implementação de estratégias inovadoras de ensino que consigam favorecer o desenvolvimento de competências profissionais nas mais diversas áreas com mais eficácia. O lócus da pesquisa foi o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), que há quase 20 anos trabalha a educação empreendedora em seus cursos de graduação.

Cabe registrar o fato de que, muitas vezes, a inovação na educação é confundida com a inserção de equipamentos tecnológicos, softwares e sistemas multimídia em sala de aula, o que é uma forma extremamente simplista de avaliar esse processo, que vai muito além desse único fato. O trabalho aponta elementos que podem contribuir fundamentalmente para as discussões em torno da criação de uma pedagogia própria ao ensino superior, hoje inexistente no país, a partir de uma visão mais inovadora e empreendedora aplicada à organização de projetos pedagógicos mais inovadores, bem como à implementação de metodologias que levem à superação da dicotomia entre ensino e aprendizagem, chegando até a sala de aula e sendo o professor e o aluno protagonistas do processo de ensinagem. Uma pedagogia capaz de sofrer metaformoses, no sentido de assumir sua condição de parceira com os novos e atuais processos produtivos, num cenário de complexidade natural que tomou conta das instituições de ensino superior e da formação para uma profissão.

 Enfim, os resultados desse trabalho confirmam as mudanças do mercado e do cenário educacional, principalmente no ensino superior, nas últimas décadas, evidenciando que é necessária uma aproximação urgente entre a universidade e o mercado e entre a teoria e a prática para que ocorra uma pedagogia mais voltada à emancipação do indivíduo profissional, ao uso de práticas empreendedoras e orientada à aprendizagem.

 Sobre o Autor

Professor Rogério Abranches é mestre em Educação, ex-presidente da RMI(Rede Mineira de Inovação) e, atualmente, é coordenador do núcleo de empreendedorismo do Inatel (Intituto Nacional de Telecomunicações), em Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais.

#empreendedorismo#inovação#artigo#RMIFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.