Notícias

< voltar
12/Ago/2017 - 00:00 - Atualizado em 16/Ago/2017 - 14:05

Controle, autonomia e agilidade da administração pública agora na palma das mãos

Sistema Eletrônico de Informação (SEI) reduz custos e agiliza processo de gestão. Programa do Ministério do Planejamento chega a Minas Gerais


Por Alysson Lisboa/SIMI Belo Horizonte
Autoridades e servidores estiveram presentes nesta sexta-feira, no Auditório JK, na Cidade Administrativa, para lançamento do SEI
Crédito: Simi

Uma gestão mais eficiente, gasto zero de papel e mais transparência. Esse é o objetivo do Serviço Eletrônico de Informação (SEI), apresentado nesta sexta-feira, no Auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. O objetivo é trazer mais agilidade utilizando tecnologia em um ambiente 100% digital.  

O SEI foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), como um sistema de gestão de processos e documentos eletrônicos. Uma de suas principais características é a libertação do papel como suporte físico para documentos institucionais e o compartilhamento do conhecimento com atualização e comunicação de novos eventos em tempo real.

A solução foi tão bem recebida que foi incorporada pelo Ministério do Planejamento e está sendo implementada, gradativamente, pelos estados. O secretário-adjunto de Gestão, Cassiano de Souza Alves, afirmou que até 2018 todos os órgãos federais já estarão utilizando o sistema. Atualmente, mais de 83% dos 185 órgãos que integram o Governo Federal já estão utilizando a plataforma.

O secretário de Planejamento do Governo de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, esteve na cerimônia. Ele destacou os Fóruns Regionais e as ações criativas que nascem dos empreendedores mineiros. Para o secretário, o SEI vai melhorar o acesso do cidadão às políticas públicas. “O objetivo é atuar para facilidade a vida do cidadão. Precisamos modernizar e trazer para o século 21 a gestão pública”, completou.  

Para conhecer um pouco mais sobre o aplicativo, clique aqui.  

#sei#seplagFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.