Notícias

< voltar
02/Mai/2018 - 10:27 - Atualizado em 02/Mai/2018 - 11:45

Empresa mineira adquire startup e fortalece atuação no mercado de condomínios

Lalubema e King Condo esperam incremento de faturamento da ordem de R$ 1,2 milhão no primeiro ano de operação


Por Redação

A empresa mineira Lalubema, especializada em sistemas de gestão de condomínios e administradoras, anunciou a compra da startup King Condo, detentora de uma plataforma para gestão financeira e serviços, como reserva de espaços, cadastros e comunicação entre moradores.

A aquisição faz parte do plano de expansão da Lalubema, que passa a atuar com mais força em condomínios residenciais, além de unidades comerciais. “Entramos em um mercado em expansão e quem tiver o melhor produto tem chances de liderar. Esse é o nosso propósito”, explica sócio da empresa, Rodrigo Mascarenhas.

Desde 2014 no mercado, a empresa mantém um crescimento de 30%. Agora, com a carteira do King Condo, a Lalubema espera aumentar em R$ 1,2 milhão o faturamento no primeiro ano de operação. Além disso, a empresa quer impactar 300 mil pessoas.

A partir de sua plataforma Connectt, a Lalubema já firmou parceria com importantes construtoras do país, que entregam seus empreendimentos já com o sistema. “Passamos a atender condomínios do Minha Casa Minha Vida até condomínios de alto luxo. A demanda por aplicativos é de todos”, afirma Rodrigo. Além das construtoras, a empresa mantém acordos com diversas administradoras, conservadoras e síndicos profissionais. “Lalubema e King Condo, atuando em sinergia, conseguem reduzir custos, melhorar a segurança, a comunicação interna e a harmonia entre os condôminos”, destaca.

Para dar suporte ao crescimento, a empresa investiu R$ 10 milhões no sistema e em uma sede própria, no polo tecnológico de Nova Lima.

#tecnologia#startups#negócios#empresasFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.