Notícias

< voltar
23/Out/2017 - 09:53 - Atualizado em 23/Out/2017 - 10:46

Empresas do BH-TEC anunciam expansão

Resultados positivos de 2017 motivam empresas a ampliarem espaços no Parque Tecnológico


Por Redação Belo Horizonte
Crédito: Divulgação/BHTEC

Movimentos positivos de empresas no Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC) demonstram a confiança dos empreendedores no mercado e impactam, também, a estrutura física do parque. A Convert Itália deve fechar o ano com faturamento saltando de R$ 1 milhão para R$ 80 milhões; a JN2 começou 2017 com 20 profissionais e em setembro já emprega 50; a Supersonic já soma mais de 100 projetos nacionais e internacionais, e também vai ampliar o time até o final do ano, para dar vazão ao aumento da demanda de clientes.

Devido ao crescimento dos negócios, o parque tecnológico se prepara para o redimensionamento das estruturas físicas das empresas. A WayCarbon ampliou sua sede em 2017, mudando-se para um espaço 50% maior dentro do BH-TEC.

Também neste ano, a Alsol foi responsável pela instalação de uma usina fotovoltaica no parque. A energia gerada a partir da luz solar abastecerá boa parte do consumo energético do BH-TEC. Como residente do parque desde o primeiro semestre deste ano, a empresa já entra em um ambiente que é exemplo de sustentabilidade e geração de energia limpa.

“Com a proximidade de grandes centros acadêmicos, como a UFMG, temos a oportunidade de absorver e transferir conhecimento. Acreditamos que o ambiente do BH-TEC propicia a geração de novas soluções para que a Alsol se mantenha como referência não só em inovação como em modelo de negócio e desenvolvimento de projetos em P&D”, afirma o presidente Gustavo Malagoli Buiatti.

Leonardo Neves, CEO da JN2, explica que com os avanços, a empresa, até então não-residente do BH-TEC, passou a integrar o time de residentes do parque. “Estamos investindo no desenvolvimento tecnológico e na expansão mercadológica. Sabemos que o BH-TEC contribuirá ainda mais para o desenvolvimento da JN2”, disse. 

A Supersonic, empresa de otimização de conversão não-residente do parque, também anunciou sua mudança para o BH-TEC. “Temos atendido clientes maiores nos últimos anos. Atrelar de forma definitiva o endereço físico da Supersonic a uma instituição séria e renomada como o BH-TEC nos dá um respaldo enorme”, afirma o cofundador da empresa, Filipe Reis.  

Sobre o BH-TEC

O BH-TEC é um ambiente de negócios que sintetiza os elementos da nova economia do conhecimento, reunindo empresas de base tecnológica, centros públicos e privados de tecnologia e serviços de apoio. O BH-TEC é um instrumento criado para dinamizar a relação entre os diferentes atores engajados no processo de inovação, visando aumentar a competitividade brasileira em prol do desenvolvimento econômico e social.

Criado em 2005, o BH-TEC é o resultado da parceria entre seus cinco sócios fundadores: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Governo do Estado de Minas Gerais, Município de Belo Horizonte, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (SEBRAE-MG) e Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), além de ser apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento de Minas Gerais (Fapemig) e pela Agência Brasileira da Inovação (FINEP).

#bhtec#empresas#parquetecnologico#expansão#incubadasFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.