Notícias

< voltar
12/Fev/2018 - 07:00 - Atualizado em 09/Fev/2018 - 16:41

Equipe do Cefet-MG vai participar de competição internacional de automobilismo

CEFAST desenvolveu o carro mais rápido da América Latina; equipe busca apoio para conseguir participar da competição


Por Paula Isis/SIMI Belo Horizonte


O carro mais rápido da América Latina tem em sua engrenagem a inteligência e a tecnologia mineira. É isso mesmo. O protótipo de Fórmula SAE (similar a carros de F1), desenvolvido pela equipe de competição CEFAST, do Cefet-MG, participou de uma competição que deu a ele o título de carro mais rápido da América Latina. Como premiação, eles também garantiram uma vaga na competição internacional, em Lincoln, no Estados Unidos, em junho.

O carro, que faz parte de um projeto de  extensão e competição do CEFET-MG, participou da disputa nacional. “Estamos muito orgulhosos pelo fato de o protótipo ter conquistado o título de carro mais rápido da América Latina”, declara a secretária-adjunta de Relações Internacionais do Cefet-MG, Natália Tosatti.

O veículo ES-09A garantiu à equipe Fórmula Cefast o melhor resultado na história, conquistando o 1° lugar nas provas de Aceleração e Autocross, 3º lugar em Apresentação de Negócios e o 2º em Apresentação de Projetos, garantindo o 3º lugar geral, sendo a segunda melhor equipe brasileira na 14° Competição Fórmula SAE Brasil.

Agora, a equipe segue trabalhando para alcançar um pódio inédito fora do país. Segundo o estudante de Engenharia Mecânica e membro da equipe, Thomas Andrade, a Cefast sempre almejou ir para uma competição internacional, mas nunca houve um sentimento de confiança quanto à classificação. “Foi realmente uma surpresa ter alcançado a segunda posição dentre as equipes brasileiras sem obter a pontuação nas provas de Enduro e Eficiência (20 pts em 375). 

E os preparativos já estão a mil por hora. A preparação da equipe para a próxima competição começou logo após a chegada, em dezembro. “Atualmente o carro já foi preparado e está em fase de testes e calibração em pista, e todos os membros já estão melhorando e treinando suas respectivas apresentações em inglês”, destaca o estudante.

Sobre as modificações, Thomas conta que ele passou por poucas modificações: “Como o re-projeto do módulo troca de marchas e do tanque de combustível, além de ajustes no posicionamento dos elementos aerodinâmicos. Todas as mudanças já foram realizadas e estão sendo validadas em pista”, destaca.

Infelizmente, participar da competição não é tão simples assim. Os custos para a participação na competição são elevados, principalmente para a exportação temporária do protótipo. Por isso, a equipe está em busca de novos patrocinadores, que possam apoiá-los financeiramente com qualquer quantia.

Ajude a equipe a acelerar no exterior para trazer o prêmio para o Brasil

Para as pessoas que quiserem ajudar, Thomas contou que eles estão fazendo uma vaquinha online. Clique aqui e contribua com o valor que quiser. "Qualquer pessoa interessada em investir na equipe pode nos contactar pelo Facebook ou pelo site.

Fundada por mulheres, equipe que tem acelerado cada vez mais forte

Fundada em 2005 por um grupo de alunas do curso de Engenharia Mecânica, inicialmente o nome da equipe era Atena. Após muito trabalho, em 2006 foi criado o primeiro protótipo, o ES-01, que conquistou o 8º lugar na competição realizada no estado do Rio de Janeiro. Os protótipos foram nomeados com a sigla ES, em homenagem ao professor Eduardo Schirm, que sempre apoiou e ajudou na concepção do projeto e esteve presente nos momentos mais importantes da equipe.

Em 2009, já com o ES04-A, a equipe passou a se chamar Fórmula Cefast, adotando o nome já utilizado pelos demais componentes do Núcleo de Engenharia Aplicado à Competições (NEAC – CEFET MG), como Cefast Baja e Cefast Aerodesign, que conquistaram grande sucesso nas competições da SAE. A equipe Cefast era a única em Minas Gerais até 2010, quando surgiu a equipe Fórmula UFMG, grande parceiro da equipe.

Em 2017, a equipe obteve a vaga para o mundial de Lincoln a ser disputado em 2018, com o ES-09, que foi o melhor carro do Brasil no quesito aceleração. E no momento a preparação para obter uma boa colocação no mundial segue a todo vapor.

Atualmente, a equipe conta com dezenas de alunos dos mais diversos cursos, como Engenharia Mecânica, Elétrica, Produção Civil e Materiais, empenhados na construção de projetos cada vez mais inovadores.

 Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.