Notícias

< voltar
07/Fev/2018 - 14:00 - Atualizado em 08/Fev/2018 - 11:37

Falcon Heavy: um novo marco da exploração espacial

SpaceX, de Elon Musk, lança foguete com capacidade de 64 toneladas com carro da Tesla a bordo


Por Pedro Matos/SIMI

A empresa privada norte-americana SpaceX, liderada pelo magnata Elon Musk, acaba de dar outro grande passo rumo a conquista do mercado aeroespacial. Nesta terça-feira, dia 6 de fevereiro, a SpaceX lançou com sucesso o foguete Falcon Heavy, o mais poderoso em atividade no mundo, com uma capacidade de 64 toneladas.

O lançamento não fez parte de uma missão espacial convencional. A SpaceX precisava testar seu foguete para provar que sua tecnologia já estava pronta para iniciar as viagens espaciais. Mas Elon Musk não perdeu a oportunidade e fez do teste um verdadeiro espetáculo midiático: colocou como carga simbólica do lançamento o seu conversível vermelho da Tesla, sua fabricante de carros elétricos, com um manequim vestido de astronauta no volante.

No painel do carro era exibida a frase “don’t panic”, em referência ao famoso livro “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, publicado por Douglas Adams, em 1979. Na ficção, o guia utilizado por mochileiros espaciais tinha, em letras garrafais e amigáveis, a frase “não entre em pânico” estampada em sua capa.

A redução dos custos para lançamentos espaciais talvez seja a grande inovação da SpaceX. Enquanto a NASA trabalha na fabricação de um foguete com uma capacidade de 70 toneladas e custo de US$ 1 bilhão (R$ 3,25 bilhões) por lançamento, o Falcon Heavy exige cerca de US$ 90 milhões (R$ 292,5 milhões) por voo, segundo Musk. Curiosamente, o guia da ficção de Adams tinha o preço como uma de suas principais vantagens em relação ao seu concorrente.

O lançamento do foguete foi transmitido ao vivo pelo canal da empresa no Youtube. Mais de 2 milhões de usuários acompanharam em tempo real o momento em que o Starman, nome dado em homenagem à música de David Bowie ao astronauta manequim, abandonou a atmosfera terrestre. Esse foi o segundo streaming mais visto na plataforma até o momento.

A SpaceX conseguiu retornar com sucesso para a Terra dois dos três propulsores utilizados no lançamento do foguete, outro feito histórico da empresa. Apenas o propulsor central não conseguiu executar a tarefa com sucesso e explodiu junto à balsa que o esperava em mar aberto. De qualquer modo, a capacidade de reutilizar os “boosters” em lançamentos espaciais dá início a uma nova fase de lançamentos, reduzindo consideravelmente o intervalo entre as missões, uma vez que não será mais necessário ficar construindo foguetes a cada nova missão.

Pela manhã desta quarta-feira, Elon Musk anunciou em seu Twitter que o Falcon Heavy passará direto pela órbita marciana, alvo original do foguete, e seguirá em direção ao cinturão de asteróides que se localiza após a órbita de Marte.

Apesar dos poucos erros, o simples fato de o lançamento ter sido um sucesso já é motivo para muita comemoração para a SpaceX. Pela primeira vez, um foguete foi construído inteiramente com verbas de uma empresa privada, sem depender dos recursos da toda poderosa NASA ou de outras instituições governamentais. Resta agora acompanhar para saber quais serão os próximos passos da empresa.

Veja o vídeo de lançamento do Falcon Heavy:

#tecnologia#ciência#astronomia#aeroespacial#SpaceXFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.