Notícias

< voltar
10/Mai/2017 - 09:02 - Atualizado em 10/Mai/2017 - 09:30

Fapemig lança chamada para fomentar tecnologias no setor aeronáutico

Parceria com a Embraer vai investir um total de R$ 1 milhão em projetos de cinco temáticas. Confira!


Por Redação Belo Horizonte

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), em parceria com a Embraer, lançou uma chamada que prevê apoio financeiro para o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias em cinco diferentes temáticas:

  • Avaliação experimental de arquiteturas de propulsão híbrido-elétrica com possibilidade de variação do grau de hibridização e capacidade de regeneração de energia elétrica.
  • Desenvolvimento e avaliação de um sistema de controle propulsivo integrado voltado para sistemas de propulsão híbrida em aeronaves.
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de uso de células fotovoltaicas para geração de energia em aeronaves.
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de um sistema de aeronave remotamente pilotada (SARP).
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de Estruturas Multifuncionais visando pelo menos um dos seguintes itens: atenuação térmica, acústica ou vibração; mudança de forma e materiais estruturais com mudança de fase para fins de controle térmico.

A chamada 06/2017 tem como objetivo apoiar projetos nas instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento de tecnologias alinhadas aos interesses do setor aeronáutico e da sociedade como um todo.

Serão investidos um total de R$ 1 milhão e o prazo de execução de cada projeto é de até dois anos. As submissões devem ser feitas até às 17h de 23 de junho.

A chamada completa pode ser acessada por aqui.

Outras informações podem ser obtidas com a Central de Informações da Fapemig pelo e-mail ci@fapemig.br

#pesquisa#tecnologiaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.