Notícias

< voltar
20/Set/2018 - 09:26

Inatel oferece webinares gratuitos sobre Jogos e Redes Ópticas

Tem interesse nos temas? Inscreva-se para assistir a transmissão ao vivo nos dias 24 de setembro e 1º de outubro


Por Redação Santa Rita do Sapucaí/MG
Inscritos receberão o link com a transmissão por e-mail
Crédito: Lucas Nolasco/SIMI

O Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí, vai oferecer dois webinares gratuitos: Evolução e Aplicação dos Jogos e outro sobre Redes Ópticas. As transmissões ocorrerão nos dias 24 de setembro e 1º de outubro, respectivamente.

O primeiro curso, “A Evolução e a Aplicação dos jogo: uma viagem do 8 bits ao 4k” vai abordar a história dos videogames, a importância do papel dos desenvolvedores e designers de jogos, entre outros.

O webinar será realizado da 24 de setembro, às 15h, e terá Douglas Rosa, pós-graduado em Desenvolvimento em SOA com Cloud Computing e Conectividade pelo Inatel, e Juliano Inácio, especialista em Marketing,como palestrantes.

Para participar, a inscrição deve ser feita pelo link https://cursos.inatel.br/ead-2018-webinar-2s-computacao.

Já o segundo webinar, “Redes Ópticas: A Luz do Futuro”, vai abordar a mais rápida rede de telecomunicações. A fibra ótica é responsável pelo avanço das transmissões de dados em todo mundo e, graças a ela, foi possível alcançar as taxas de transmissão aplicadas atualmente.

O responsável pelo conteúdo será Daniel Bustamante da Rosa, mestre em Educação pela Univas, pós-graduado na área de Engenharia Biomédica pelo Inatel, graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica e Telecomunicações pelo Inatel.

Este webinar será transmitido no dia 1º de outubro, às 15h. As inscrições devem ser feitas pelo link https://cursos.inatel.br/ead-2018-webinar-2s-redes-opticas.

#tecnologia#jogos#Inatel#REDES#webinárioFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.