Notícias

< voltar
04/Abr/2017 - 09:10 - Atualizado em 04/Abr/2017 - 10:39

Incubadora da UFJF lança três empresas no mercado

Empresas se graduaram no Critt e estão mais preparadas para enfrentar o mercado


Por Redação
Empresas estão preparadas para enfrentar o mercado
Crédito: Carla Ramalho/UFJF

Três novas startups se graduaram no Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) na semana passada. Após se desenvolverem e amadurecerem em contato com a universidade, as empresas Bemmelhor, Imovi e Smarti9 chegam ao mercado mais preparadas.

Mesmo com a graduação, que dura em média três anos, a incubadora vai continuar acompanhando as empresas, por meio da iniciativa Condomínio de Empresas. “Teremos a oportunidade de mantê-los por perto, usufruindo de capacitações, consultorias e do apoio do setor de Transferência de Tecnologia, fazendo a interação entre Universidade, pesquisadores e as empresas”, explica o gerente de empreendedorismo da UFJF e responsável pela incubadora, Leonardo Frossard.

À frente da Smarti9, Diogo Fernando ressalta a importância do momento para as empresas. “É o encerramento de um ciclo e a graduação representa todo esse período de capacitações e crescimento que tivemos nos últimos anos, evidenciando que a incubação gera resultados e que hoje estão bem visíveis.”

O diretor comercial da Bemmelhor, Marcelo Alcênio, destaca que a expectativa é positiva, apesar da crise econômica vivida no país. “Hoje, já vendemos mais do que vendíamos há quatro anos, mesmo com o recuo do mercado”, revela.

Após o período de incubação, João Marcos Ferreira, sócio da Imovi, acredita que a graduação foi benéfica à empresa e comemora a nova fase. “Estamos no caminho certo”, avalia.

A incubadora do Critt UFJF atua há mais de 20 anos no fortalecimento de empresas e já graduou mais de 25 empresas.

#startups#negócios#UFJFFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.