Notícias

< voltar
11/Out/2017 - 00:00 - Atualizado em 10/Out/2017 - 17:29

Jovem mineiro vence competição internacional de tecnologia na Suíça

Aluno da Unifei, Fábien Oliveira apresentou o Milênio Bus, um projeto tecnológico de mobilidade urbana


Por Paula Isis/SIMI Belo Horizonte
Crédito: Arquivo Pessoal

A vida escolar do jovem Fábien Giovani de Oliveira começou de forma meio conturbada. No início, o menino tímido de Ouro Fino, Minas Gerais, enfrentou muitas dificuldades de adaptação na escola. No ensino médio, teve seu primeiro contato com o empreendedorismo. Na faculdade, começou a desenvolver diversos projetos de empreendedorismo relacionados à engenharia. Após participar de uma competição internacional, o jovem de apenas 22 anos deu um passo maior e se tonou o primeiro brasileiro a vencer a Olimpíada Internacional de Tecnologia e Inovação, na Suíça.

Seu primeiro contato com o empreendedorismo foi no ensino médio. “Pelo fato de o tema ser muito novo no país, tive que estudar e pesquisar bastante”, relata. Neste período, o jovem começou a desenvolver projetos para aplicar os conhecimentos à engenharia tecnológica, que era a área em que ele desejava atuar.

No início de 2015, Fábien fundou, com alguns amigos da universidade, sua primeira empresa, chamada Oriens Energia, “uma startup que trabalha com projetos, monitoramento e instalação de sistemas de eficiência energética e geração solar fotovoltaica, otimizando o consumo de energia e levando energia renovável para todos”, explica.

Com o projeto Milênio Bus, Fábien foi selecionado para participar da International Create Challenge ICC'2017, de 30 de agosto a 19 de setembro, em Martigny, na Suíça. Para a edição deste ano, foram selecionados sete países. Fábien representou o Brasil e a América Latina e venceu a competição.

Durante a Olimpíada, ele apresentou o projeto tecnológico de mobilidade urbana, Milênio Bus. Composto por um hardware e um aplicativo de celular interligado ao ônibus, o dispositivo permite que o passageiro realize o pagamento da passagem de forma digital, além de outras funções, como saber com antecedência se o ônibus está cheio ou não.

Depois de três semanas de muita dedicação e esforço, Fábien se consagrou campeão mundial da Olimpíada. Além disso, ele se tornou o primeiro brasileiro a trazer esse título para o  país. Indagado sobre como surgiu o interesse pela tecnologia, Fábien explica que se considera um pouco autodidata. “Sempre me instruí por esforço próprio, sem ter um incentivador ou mestre para me ajudar.” Além disso, ele conta que em sua família não existe nenhuma pessoa da área de tecnologia que pudesse apresentar as maravilhas dessa área. “Tudo o que aprendi até hoje foi porque busquei conhecimentos sozinho, seja em sites, blogs, livros, entre outros”, finaliza.

#biotecnologia#unifei#challenge#fábiendeoliveira#olimpiadainternacionaldetecnologiaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.