Notícias

< voltar
31/Ago/2017 - 12:08 - Atualizado em 31/Ago/2017 - 17:57

Meu Primeiro Negócio vai desenvolver o espírito empreendedor de alunos das escolas públicas

Fortalecer diálogos com a juventude simulando uma empresa real: esse é o espírito do programa que já começa a funcionar em 120 escolas de Minas


Por Alysson Lisboa/SIMI Belo Horizonte
Miguel Corrêa, Secretário de Ciência
O secretário Miguel Corrêa destacou a força do programa Meu Primeiro Negócio durante entrega dos kits aos professores das escolas contempladas na primeira fase
Crédito: Simi/Divulgação

Parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), Secretaria de Educação (SEE), Fapemig e a ONG Junior Achievement, o Meu Primeiro Negócio começa a decolar. Durante dois dias, professores e diretores das escolas contempladas na primeira fase estiveram em Belo Horizonte para receber treinamento e tirar dúvidas de como vai funcionar a ação.

Esse é mais um programa do Minas Digital, que selecionou as 120 escolas da primeira etapa. Serão impactados 3,6 mil alunos, 480 voluntários e 120 professores. Durante o edital, mais de 300 escolas fizeram as inscrições para participar. As próximas fases do Meu Primeiro Negócio querem triplicar até o final do ano que vem o número de instituições de ensino atendidas.

A proposta é promover a cultura empreendedora dos alunos do ensino médio das escolas públicas. Para a secretária de Educação do governo, Macaé Evaristo, "a parceria entre a Sedectes e a SEE vai de encontro com o objetivo das pastas em gerar novos saberes e olhares sobre a educação", reforça Macaé. Como os jovens podem empreender? Como podem transformar suas ideias em negócios? Para a secretária Macaé, a proposta é tornar realidade a ideia empreendedora dos alunos, e o governo quer atuar nesta direção.

Professora Saionara Tanure
Professora Saionara Tanure, da Escola Estadual José de Hass: os alunos estão ansiosos para começar a atuar 
Crédito: Simi/Divulgação

Expectativa dos alunos

Saionara Tanure, professora da Escola Estadual José de Haas, da cidade de Araçuaí, foi uma das contempladas na primeira fase do programa. A professora não esconde a expectativa. “Espero que o programa possa aproximar os alunos do mercado de trabalho. Eles estão muito interessados e ansiosos para começar a colocar a mão na massa”, completa Saionara.

Será que podemos avançar e ampliar o potencial criativo das nossas crianças? Será que possível avançar em novos meios de produção, nova sinergia e uma nova economia? O programa busca exatamente isso. Dar aos alunos oportunidade de contato com cursos que vão abrir a cabeça e tirar as ideias do papel.

Para o secretário da Sedectes, Miguel Corrêa, o foco é desenvolver uma mentalidade empreendedora nos jovens. “Iniciativas como essa são pioneiras no mundo e estamos muito confiantes.” Além do Meu Primeiro Negócio, o secretário ressaltou os outros programas que farão parte de todo o percurso dos jovens que buscam empreender em Minas Gerais, como o Startup Universitário – que será lançado em breve - e o programa de aceleração de startups Seed, que já está na quarta rodada.

Como será o programa?

As escolas receberam os kits e os trabalhos já começam a ser desenvolvidos em setembro.  Nas primeiras semanas, os alunos terão aulas técnicas e, posteriormente, começam a desenvolver seus produtos. A proposta é que eles consigam gerir uma empresa em todas as suas etapas. Captação de recursos, compra de matéria prima, fluxo de caixa, marketing e vendas. Serão 30 alunos em cada uma das 120 escolas.

Brenda Santos, da Junior Achievement, empresa parceira do Governo de Minas Gerais no projeto, explica como o programa vai funcionar
Crédito: Simi/Divulgação

Brenda Santos da Junior Achievement, empresa parceira do Governo de Minas Gerais no projeto, explica que os professores estão recebendo treinamento para que possam atuar ativamente na ação. A metodologia é aplicada durante 12 semanas e os alunos serão capazes de desenvolver o modelo de uma empresa dentro da escola. A Junior Achievement está presente nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Ao todo, mais de quatro milhões de jovens já participaram dos programas de empreendedorismo desenvolvidos em sala de aula por voluntários.

Para saber mais sobre o programa clique aqui. e assista a cobertura da Tv Simi:

#empreendedor#macae#juniorachievementFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.